Cet ouvrage fait partie de la bibliothèque YouScribe
Obtenez un accès à la bibliothèque pour le lire en ligne
En savoir plus

Efeito da idade de corte sobre características de Senna obtusifolia (Effect of cutting age on characteristics of Senna obtusifolia)

De
4 pages
Resumo
Neste trabalho avaliou-se o efeito da idade de corte da planta sobre a produção, a composição química, a digestibilidade in vitro e algumas características morfológicas do mata-pasto. A produção de matéria seca foi estimada em 8,35 t/ha, no último corte (98 dias). Os teores de matéria seca variaram entre 15,62 e 26,67 p.100, de proteína bruta entre 17,33 e 6,99 p.100, de fibra em detergente neutro entre 53,63 e 42,37 p.100 e de fibra em detergente ácido entre 29,32 e 40,26 p.100, entre a primeira (42 dias) e a última idade de corte (98 dias). Observou-se que, mesmo na idade mais avançada de corte, a digestibilidade se apresentou alta. A altura da planta e o número de ramos aumentaram linearmente com a idade de corte, atingindo, respectivamente, 100 cm e 4 ramos por planta no último corte. O mata-pasto liso (Senna obtusifolia L. Irwin & Barneby), uma leguminosa nativa do nordeste do Brasil, fenado, constitui-se numa alternativa de alimentação para a pecuária na estação seca.
Abstract
This work aimed to determine dry matter production, chemical composition, in vitro digestibility of the dry matter and morphological indicators in different cutting frequencies of legume. The dry matter yields estimate in the last cutting was 8.35 t/ha (98 days). The dry matter content ranged from 15.62 to 26.67 percent, crude protein from 17.33 to 6.99 percent, neutral detergent fiber from 53.63 to 42.37 percent and acid detergent fiber from 29.32 to 40.26 percent at the first (42 days) and the last (98 days) harvest. At last cutting age in vitro digestibility was high comparable to other tropical legumes. Plant height and stem number per plant increase linearly by age cutting. In the last cutting the plants were 100 cm tall and 4 stem per plant. The mata-pasto liso (Senna obtusifolia L. Irwin & Barneby) is a local legume from semi-arid of Brazil. The plant hay could be an alternative during the forage scarcity in the dry season.
Voir plus Voir moins

NOTA BREVE
EFEITO DA IDADE DE CORTE SOBRE CARACTERÍSTICAS DE
SENNA OBTUSIFOLIA
EFFECT OF CUTTING AGE ON CHARACTERISTICS OF SENNA OBTUSIFOLIA
1 2 3 3 4Sousa, H.M.H. , Â.M.V. Batista , E.C. Pimenta Filho , D.S. Silva , S.V.F.Leite e
5J.M.C. Castro
1Doutora em Zootecnia. Rua Arthur Villarim, 120. Ap. 3 58100290. Campina Grande-PB. Brasil.
E-mail: hmhs@uol.com.br
2Professora DZ/UFRPE. Av. Dom Manuel de Medeiros S/N. Dois Irmãos 52171090. Recife-PE. Brasil.
E-mail: abatista@ufrpe.br
3Professores DZ/CCA/UFPB. Campus III. Areia-PB. Brasil. E-mail: edgard@cca.ufpb.br; divan@cca.ufpb.br
4Pesquisador da EMEPA-PB. Estação Experimental de Alagoinha. Alagoinha–PB. Brasil.
E-mail: hmhshot@hotmail.com
5Zootecnista DZ/CCA/UFPB. Campus III. Areia-PB. Brasil. E-mail: jaci@cca.ufpb.br
PALAVRAS CHAVE ADICIONAIS ADDITIONAL KEYWORDS
Forrageira nativa. Feno. Composição química. Native legume. Hay. Chemical composition.
RESUMO
Neste trabalho avaliou-se o efeito da idade alternativa de alimentação para a pecuária na
estação seca.de corte da planta sobre a produção, a
composição química, a digestibilidade in vitro e
algumas características morfológicas do mata-
pasto. A produção de matéria seca foi estimada SUMMARY
em 8,35 t/ha, no último corte (98 dias). Os teores
de matéria seca variaram entre 15,62 e 26,67 This work aimed to determine dry matter
production, chemical composition, in vitrop.100, de proteína bruta entre 17,33 e 6,99 p.100,
de fibra em detergente neutro entre 53,63 e 42,37 digestibility of the dry matter and morphological
p.100 e de fibra em detergente ácido entre 29,32 indicators in different cutting frequencies of
e 40,26 p.100, entre a primeira (42 dias) e a última legume. The dry matter yields estimate in the last
idade de corte (98 dias). Observou-se que, cutting was 8.35 t/ha (98 days). The dry matter
mesmo na idade mais avançada de corte, a content ranged from 15.62 to 26.67 percent,
crude protein from 17.33 to 6.99 percent, neutraldigestibilidade se apresentou alta. A altura da
planta e o número de ramos aumentaram detergent fiber from 53.63 to 42.37 percent and
linearmente com a idade de corte, atingindo, acid detergent fiber from 29.32 to 40.26 percent
respectivamente, 100 cm e 4 ramos por planta no at the first (42 days) and the last (98 days)
último corte. O mata-pasto liso (Senna obtusifolia harvest. At last cutting age in vitro digestibility
L. Irwin & Barneby), uma leguminosa nativa do was high comparable to other tropical legumes.
Plant height and stem number per plant increasenordeste do Brasil, fenado, constitui-se numa
Arch. Zootec. 55 (211): 285-288. 2006.
565NotaEfeitoSousa.p65 285 12/07/2006, 10:47SOUSA, BATISTA, PIMENTA FILHO, SILVA, LEITE E CASTRO
linearly by age cutting. In the last cutting the plants Departamento de Zootecnia da
were 100 cm tall and 4 stem per plant. The mata- Universidade Federal Rural de Pern-
pasto liso (Senna obtusifolia L. Irwin & Barneby) ambuco (UFRPE).
is a local legume from semi-arid of Brazil. The No plantio do mata pasto adotou-se
plant hay could be an alternative during the um espaçamento de 0,25 (entre plan-
forage scarcity in the dry season. tas) x 0,25 m (entre fileiras), em três
parcelas com dimensões de 2,0 x 5,0 m
2(10 m) cada. O plantio foi feito por
INTRODUÇÃO sementes. Para relacionar a idade de
corte com o crescimento das plantas
A pecuária tem grande expressão marcou-se ao acaso 2 fileiras conjun-
econômica e social no Nordeste do
tas de plantas por parcela (14 plantas),
Brasil, incluindo-se entre algumas das
com três repetições. O primeiro corte
poucas atividades com possibilidade
foi efetuado aos 42 dias após o plantio,
de viabilização em sistemas de sequeiro
seguindo semanalmente, até os 98 dias,
na região. É importante considerar que
os cortes foram realizados mediante
em função da inexistência de pastagens
sorteio. As plantas das extremidades
de gramíneas e leguminosas mais indi-
foram descartadas, para eliminar ocadas para produção de feno, faz-se
efeito de bordadura.necessário o estudo da fenação de
As avaliações agronômicas consis-espécies forrageiras adaptadas à
tiram na mensuração da altura dasregião, com alto potencial de produção
plantas (o corte foi efetuado a 6 cm dede matéria seca, mesmo que estas não
altura, em relação ao solo até a últimaapresentem as características tradi-
folha) e número de ramos. Após ocionalmente mencionadas (muita folha,
corte, o material foi seco em estufa etalos finos) (Lima et al., 2002).
armazenado para posteriores análisesO mata-pasto liso é uma planta
químicas, segundo Silva e Queirozinvasora das pastagens, sendo normal-
(2002).mente retirada através do roço ou herbi-
O delineamento experimental utili-cidas, pois é desprezada pelos animais
zado foi de blocos casualizados. Osquando in natura, porém fenada pode
dados foram analizados utilizando-se ose constituir em um alimento alternati-
programa SAS (1996).vo para caprinos e ovinos durante o
período de escassez de forragem, na
região semi-árida.
RESULTADOS E DISCUSSÃOO objetivo deste trabalho foi avaliar
a produção, a composição química, a
A altura das plantas foi afetadadigestibilidade in vitro e as caracterís-
linearmente (p<0,05) pela idade ao cor-ticas morfológicas do mata-pasto em
te, tendo-se obtido altura máxima médiadiferentes idades de corte.
de 1,0 m, com 98 dias (tabela I).
Nascimento e Nascimento (1993)
MATERIAL E MÉTODOS constataram a altura máxima para a
espécie em 1,5 m aos 165 dias, em
O experimento foi conduzido no plena fase reprodutiva, o estudo seguiu
Archivos de zootecnia vol. 55, núm. 211, p. 286.
565NotaEfeitoSousa.p65 286 12/07/2006, 10:47EFEITO DA IDADE DE CORTE SOBRE CARACTERÍSTICAS DE SENNA OBTUSIFOLIA
até os 195 dias, ou seja, houve um último corte (98 dias). Segundo Van
momento em que a altura se estabilizou Soest (1994), as forrageiras geralmente
e a relação deixou de ser linear. Pode- apresentam um aumento na proporção
se, portanto, inferir que, no presente de caules com a idade, o que pode
trabalho, se as mensurações tivessem responder ao comportamento aqui en-
prosseguido, ter-se-ia obtido estabi- contrado.
lização da altura das plantas. A produção de matéria natural
2 O número de ramos aumentou variou de 725,30 a 3122,62 g/m e a
linearmente (p<0,05) com o tempo, produção de matéria seca de 114,58 a
2chegando a 4 ramos por planta no 835,18 g/m entre a primeira e a última
idade de corte, ou seja, as produções
de matéria natural e de matéria seca
(MS) aumentaram linearmente (p<0,05)
Tabela I. Equações de regressão da altura com a idade do corte.
da planta (AP), número de ramos (NR), É importante ressaltar que a
produção de matéria natural (PMN), produção de MS no último corte foi 7
produção de matéria seca (PMS), per- vezes maior que o valor encontrado no
centual de matéria seca (MS), proteína primeiro corte, o que demonstra o gran-
bruta (PB), fibra em detergente neutro de potencial de produção desta espécie.
(FDN), fibra em detergente ácido (FDA) e A produção aos 98 dias foi 8,35 t/
digestibilidade in vitro da MS (DIVMS) de ha. Essa produção é inferior àquela
mata pasto liso, em diferentes idades de obtida em condições naturais por
corte. (Regression equations of plant's height Nascimento e Nascimento (1993), de
(PH), number of stems (NS), fresh matter yields 13,6 t de MS/ha, aos 165 dias, com
(FMY), dry matter yields (DMY), dry matter (DM), plantas medindo 1,5 m de altura.
crude protein (CP), neutral detergent fiber (NDF), Os teores de MS aumentaram
acid detergent fiber (ADF) and in vitro digestibility linearmente (p<0,05) com a idade de
of DM (DIVDM) concentration of mata pasto liso corte (15,60 a 26,70 p.100). Barbosa
in function of cutting age). (1997), que não identificou a idade ou
estado fenológico, aponta o valor de
Equações CV R2
15,20 p.100 de MS para mata-pasto.
1 Já o teor de proteína bruta (PB)AP -19,56 + 8,86*x 14,55 0,98
diminuiu (p<0,05) com o tempo, emboraNR -1,43 + 0,39*x 75,29 0,96
2 a equação que melhor se ajustou aPMN -1154,66 + 315,02*x 15,73 0,86
evolução da PB tenha sido a do tipoPMS2 -449,28 + 90,87*x 19,93 0,88
3MS 10,32 + 1,15*x 4,57 0,87 quadrática (tabela I). Nascimento et
3 2PB 40,41 - 5,40*x + 0,22*x 9,04 0,90 al. (2000), trabalhando com diferentes
3 2FDN 94,21 - 9,63*x + 0,48*x 6,76 0,60 idades de corte, em condições naturais,
3 2FDA 44,52 - 3,59*x + 0,24*x 5,93 0,85 verificaram redução no teor de PB,
3DIVMS 105,98 - 2,03*x 3,52 0,87 dos 15 aos 195 dias de idade, com
valores variando entre 26,90 a 3,80
*Significativo ao nível de 5 p.100 de probabilidade p.100. Também trabalhando com mata-
pelo teste F.
pasto em condições naturais, Barbosa1 2 2; 3cm; g/m p.100.
(1997) encontrou 24,70 p.100 de PB,
Archivos de zootecnia vol. 55, núm. 211, p. 287.
565NotaEfeitoSousa.p65 287 12/07/2006, 10:47SOUSA, BATISTA, PIMENTA FILHO, SILVA, LEITE E CASTRO
porém, não relata qual a idade ou esta- (último corte) as plantas não haviam
do fenológico da planta em que foi feito iniciado a floração, e o caule encon-
o corte. trava-se ainda relativamente tenro,
A variação da fibra em detergente sugerindo que o mesmo encontrava-se
neutro (FDN) foi de 53,63 a 42,37 pouco lignificado.
p.100 e da fibra em detergente ácido As equações de regressão encon-
(FDA) de 29,32 a 40,26 p.100, entre 42 tradas para as características estu-
e 98 dias. dadas encontram-se na tabela I.
Os valores encontrados para
digestibilidade da MS apresentaram
variação de 94,99 a 76,28 p.100 entre CONCLUSÕES
42 e 98 dias. Esses valores são mais
altos do que a digestibilidade, determi- Nas condições edafoclimáticas em
nada por Barbosa (1997), de 59,81 que foi conduzido o experimento per-
p.100. mite-se concluir que o mata-pasto liso
A digestibilidade da MS diminuiu possui características quanto à
linearmente (p<0,05) em função do produção de matéria seca, composição
aumento da idade da planta ao corte. química e digestibilidade, que lhe
Mesmo na idade mais avançada, a asseguram a indicação para a produção
digestibilidade pode ser considerada de feno como alternativa de alimen-
alta. Deve-se ressaltar que aos 98 dias tação animal na região semi-árida.
BIBLIOGRAFIA
Barbosa, H.P. 1997. Tabela de composição de 130-131.
Nascimento, M.P.S.C.B. e H.T.S. Nascimento.alimentos do Estado da Paraíba “Setor
Agropecuário”. João Pessoa: SEPLAN- 1993. Aspectos fenológicos do mata-pasto
FAPEP-UFPB. 165 p. (Senna obtusifolia (L) H.S. Irwin & Bar-
neby). In: Reunião Nordestina de Botânica,Lima, G.F.C., E.M. Aguiar, F.C. Maciel, M.R.
Medeiros e M.R. Macedo. 2002. Produção de 17, 1993, Teresina. Anais... Teresina: UFPI,
fenos alternativos para a agricultura familiar p. 53.
SAS 1996. User's Guide: Statistics. Versionno semi-árido nordestino. In: Simpósio
Paraibano De Zootecnia, 3, 2002, Areia. 6.12. SAS Inst., Inc., Cary, NC.
Anais... Areia: UFPB, p. 11. Silva, D.J. e A.C. Queiroz. 2002. Análise de
oalimentos: métodos químicos e biológicos. 3Nascimento, H.T.S., M.P.S.C.B. Nascimento e
V.Q. Ribeiro. 2000. Valor nutritivo do mata- ed. UFV, Imprensa Universitária. Viçosa, MG.
pasto (Senna obtusifolia (L) H.S. Irwin & 235 p.
Van Soest, P.J. 1994. Nutrional ecology of theBarneby) em diferentes idades. In: Simpósio
oNordestino de Alimentação de Ruminantes, ruminant. 2 Ed. Cornell University Press.
2, 2000, Teresina. Anais... Teresina, p. New York. 476 p.
Recibido: 21-7-05. Aceptado: 10-10-05.
Archivos de zootecnia vol. 55, núm. 211, p. 288.
565NotaEfeitoSousa.p65 288 12/07/2006, 10:47

Un pour Un
Permettre à tous d'accéder à la lecture
Pour chaque accès à la bibliothèque, YouScribe donne un accès à une personne dans le besoin