//img.uscri.be/pth/cef0966edb41ab4712201d14c94af70a03463d95
Cette publication ne fait pas partie de la bibliothèque YouScribe
Elle est disponible uniquement à l'achat (la librairie de YouScribe)
Achetez pour : 0,90 € Lire un extrait

Téléchargement

Format(s) : PDF

avec DRM

A nova era do sonho : Viver - 1

De
17 pages

Manuel e a sua família acabam de chegar à Austrália, como emigrantes. Passam muita fome mas, apesar disso, o pequeno Manuel valoriza a presença e o carinho dos seus pais.

Publié par :
Ajouté le : 01 janvier 2010
Lecture(s) : 0
EAN13 : 9788492797332
Signaler un abus
Este sou eu. Chamo-me
Manuel e tenho doze anos.
A mãe, o pai e a minha irmãzinha.
A mãe lê uma carta da avó. Perco o fio à
meada. A fome não me deixa concentrar.
Lavaste as mãos para jantar?
“Sente-se a vossa
falta em Lima. No
outro dia encontrei-me
a blá blá blá blá blá blá…”
Sinto isso todas as noites quando
vão à minha cama dar-me um beijo
Corro para chegar a casa, apesar da fome.
O pai e a mãe passam o dia fora,
tentando ganhar um pouco de
dinheiro. Às vezes, temos sorte
e comemos duas vezes ao dia.
Outras…
Sei que os meus pais também estão com fome embora não o digam. Vejo-os a meu lado e penso que, apesar da fome, somos uma família.
e finjo que estou a
dormir.
Este é o meu bairro.
Vivemos há pouco tempo aqui, então ainda não o conheço bem.
Neste lado, vivemos nós os peruanos. Somos uns quantos. Alguns vieram ao mesmo tempo que nós,
outros já cá estavam quando chegámos.
Chiro! Vem cá!
¡Arf!
As casas são velhas e pobres. O vento
Do outro lado, vivem os aborígenes. Não nos
misturamos muito com eles. As coisas têm
estado um pouco agitadas ultimamente.
Quando o encontrei, tinham-lhe
dado uma sova de morte. Tratei
dele até ficar bom.
¡Arf!
¡Arf!
fá-las abanar..
O meu pai diz que não há que temê-los. Que este país era seu até chegarem os europeus. Também diz que passam tanta fome como nós e que merecem o nosso respeito e compreensão.
Vem ter comigo para brincar e depois vai-se embora. Não o prendo, respeito a sua liberdade.
Ah! Ah! Ah!