Matinta, o Bruxo

De
Publié par


UM ROMANCE AO ESTILO DE GUIMARÃES ROSA Matinta, o bruxo, segundo romance do compositor e poeta Paulo César Pinheiro, é fruto do acasalamento de duas das mais belas canções da música popular brasileira, "Sagarana" e "Matitaperê", esta última em parceria com Tom Jobim. A narrativa, do hibridismo do enredo das letras, nos faz lembrar do estilo tão único de João Guimarães Rosa, de quem Paulo César Pinheiro leu a obra ainda menino e o qual viria a se tornar uma referência notável em seu estilo, fartamente temperado com neologismos e bastante sensível ao falar popular. Após encontrar a esposa com outro homem, João comete um crime. Por meio de uma fuga forçada, Paulo César Pinheiro pinta um quadro intenso e expressivo, tanto da paisagem natural como da realidade social a envolver a rusticidade da vida do sertanejo. Se muitas vezes não há quem olhe por eles, aqui há Matinta, o pássaro bruxo cujo canto místico oferece amparo e orientação até o fim.
Publié le : mercredi 1 février 2012
Lecture(s) : 0
Tags :
Licence : Tous droits réservés
EAN13 : 9788580441673
Nombre de pages : non-communiqué
Voir plus Voir moins
Cette publication est uniquement disponible à l'achat
Matinta, o Bruxo
Soyez le premier à déposer un commentaire !

17/1000 caractères maximum.

Diffusez cette publication

Vous aimerez aussi

Uma Duas

de leya-brasil

Menino do mato

de leya-brasil

suivant