PROGRAMA BRASILEIRO DE CONSERVAÇÃO DE RECURSOS GENÉTICOS ANIMAIS(THE BRAZILIAN GENETIC RESOURCES CONSERVATION PROGRAMM)

De
Publié par

Resumo
O Brasil possui diversas raças de animais domésticos que se desenvolveram a partir de raças trazidas pelos colonizadores portugueses logo após o descobrimento. Estas raças, foram submetidas à seleção natural em diferentes ambientes, para os quais desenvolveram características específicas de adaptação a tais condições. A importação de raças exóticas, selecionadas em regiões de clima temperado, no início do século XX, levou a uma drástica substituição das raças nativas. Para que este importante material genético não fosse perdido, o Brasil criou um Programa de Conservação de Recursos Genéticos Animais, coordenado pelo Centro Nacional de Pesquisa de Recursos Genéticos e Biotecnologia (Cenargen), da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). A conservação vem sendo realizada por diversos Centros de Pesquisa da Embrapa em parceria com Universidades, Empresas de Pesquisa Estaduais e produtores privados. O programa inclui as seguintes etapas: (a) identificação das populações em adiantado estado de diluição genética
(b) caracterização fenotípica e genética do germoplasma
e (c) avaliação do potencial produtivo. A conservação está sendo realizada em Núcleos de Conservação localizados no habitat onde os animais foram submetidos à seleção natural ( in situ), e pelo armazenamento de sêmen e de embriões ( ex situ). O recém criado Laboratório de Genética Animal do Cenargen permitiu o início dos estudos de caracterização genética das espécies incluídas no Programa. A partir dos resultados destes trabalhos será possível comparar as raças naturalizadas e estimar distâncias genéticas entre as mesmas, dirimindo dúvidas que possam existir a respeito de suas unicidades, bem como auxiliar no monitoramento e na manutenção da máxima variabilidade genética nos Núcleos de Conservação.
Abstract
Brazil has various species of domestic animals that developed from breeds brought by the Portuguese settlers soon after the discovery. Over the last centuries, these breeds have been submitted to natural selection in particular environments, having thus acquired adaptative and/or productive traits for diverse ecological conditions. The introduction of exotic breeds, selected in temperate regions, at the beginning of last century, led the local breeds to an advanced state of genetic dilution and/or danger of extinction. To avoid the loss of this important genetic material, in 1983 the National Research Center for Genetic Resources and Biotechnology (Cenargen) of the Brazilian Agricultural Research Corporation (Embrapa) decided to include conservation of animal genetic resources in its research program Conservation and Utilization of Genetic Resources, which until then contemplated only plant species. The conservation has been carried out by various Research Centers of Embrapa, Universities, State Research Companies, as well as by private farmers, with a single coordinator at national level, Cenargen. This program includes the following stages: (a) identification of populations in an advanced stage of genetic dilution
(b) phenotypic and genetic characterization of germplasm
and (c) evaluation of productive potential. The conservation is being carried out by Conservation Nuclei, situated in the habitats where the animals have been subjected to natural selection in situ, and by the storage of semen and embryos ex situ. The recently created Animal Genetics Laboratory of Cenargen led to the beginning of genetic characterization studies in the species included in this Programme. From the results of this research it will be possible to compare the native breeds and estimate genetic distances between them, verifying the uniqueness of each population and helping in the monitoring and maintenance of maximum genetic variability in the Conservation Nuclei.
Publié le : mardi 1 janvier 2002
Lecture(s) : 81
Source : pag: 39-52
Nombre de pages : 14
Voir plus Voir moins
Cette publication est accessible gratuitement

PROGRAMA BRASILEIRO DE CONSERVAÇÃO DE RECURSOS
GENÉTICOS ANIMAIS
THE BRAZILIAN GENETIC RESOURCES CONSERVATION PROGRAMM
Egito, A.A., A.S. Mariante e M.S.M. Albuquerque
Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. C. Postal 02372. 70770 900 Brasília. DF Brasil. E mail:
egito@cenargen.embrapa.br
PALAVRAS CHAVE ADICIONAIS ADDITIONAL KEYWORDS
Raças nativas. Conservação genética. Caracte Local breeds. Genetic conservation. Genetic
rização genética. characterization.
RESUMO
O Brasil possui diversas raças de animais produtivo. A conservação está sendo realizada
domésticos que se desenvolveram a partir de em Núcleos de Conservação localizados no
raças trazidas pelos colonizadores portugueses habitat onde os animais foram submetidos à
logo após o descobrimento. Estas raças, foram seleção natural ( in situ), e pelo armazenamento
submetidas à seleção natural em diferentes am de sêmen e de embriões ( ex situ ). O recém criado
bientes, para os quais desenvolveram caracterís Laboratório de Genética Animal do Cenargen
ticas específicas de adaptação a tais condições. permitiu o início dos estudos de caracterização
A importação de raças exóticas, selecionadas genética das espécies incluídas no Programa. A
em regiões de clima temperado, no início do partir dos resultados destes trabalhos será
século XX, levou a uma drástica substituição das possível comparar as raças naturalizadas e esti
raças nativas. Para que este importante material mar distâncias genéticas entre as mesmas,
genético não fosse perdido, o Brasil criou um dirimindo dúvidas que possam existir a respeito
Programa de Conservação de Recursos de suas unicidades, bem como auxiliar no
Genéticos Animais, coordenado pelo Centro Na monitoramento e na manutenção da máxima
cional de Pesquisa de Recursos Genéticos e variabilidade genética nos Núcleos de Conser
Biotecnologia (Cenargen), da Empresa Brasileira vação.
de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). A
conservação vem sendo realizada por diversos
Centros de Pesquisa da Embrapa em parceria SUMMARY
com Universidades, Empresas de Pesquisa
Estaduais e produtores privados. O programa Brazil has various species of domestic animals
inclui as seguintes etapas: (a) identificação das that developed from breeds brought by the
populações em adiantado estado de diluição Portuguese settlers soon after the discovery. Over
genética; (b) caracterização fenotípica e genética the last centuries, these breeds have been
do germoplasma; e (c) avaliação do potencial submitted to natural selection in particular
Arch. Zootec. 51: 39 52. 2002.EGITO, MARIANTE E ALBUQUERQUE
environments, having thus acquired adaptative migratória e o estabelecimento do ser
and/or productive traits for diverse ecological humano nas mais diversas regiões.
conditions. The introduction of exotic breeds, Assim sendo, quando a América foi
selected in temperate regions, at the beginning of colonizada, as raças Ibéricas, foram
last century, led the local breeds to an advanced trazidas pelos portugueses e espanhóis.
state of genetic dilution and/or danger of extinction. Estas evoluíram, ao longo dos séculos,
To avoid the loss of this important genetic mate adaptando se às condições sanitárias,
rial, in 1983 the National Research Center for de clima e manejo encontradas nos
Genetic Resources and Biotechnology (Cenargen) mais diferentes habitats, dando origem
of the Brazilian Agricultural Research Corporation às raças naturalizadas brasileiras,
(Embrapa) decided to include conservation of também denominadas de locais ou num
animal genetic resources in its research program termo mais genérico crioulas.
Conservation and Utilization of Genetic Resour A busca por raças mais produtivas
ces, which until then contemplated only plant fez com que, a partir do final do século
species. The conservation has been carried out XIX e início do século XX, houvessem
by various Research Centers of Embrapa, importações de raças consideradas exó
Universities, State Research Companies, as well
ticas, que embora fossem altamente
as by private farmers, with a single coordinator at
produtivas haviam sido selecionadas
national level, Cenargen. This program includes
em regiões de clima temperado. Estas
the following stages: (a) identification of
raças, por cruzamentos absorventes,
populations in an advanced stage of genetic
causaram uma rápida substituição e
dilution; (b) phenotypic and genetic charac
erosão nas raças locais; as quais
terization of germplasm; and (c) evaluation of
apresentam níveis de produção mais
productive potential. The conservation is being
baixos mas distinguem se destas por
carried out by Conservation Nuclei, situated in the
estarem totalmente adaptadas aos tró
habitats where the animals have been subjected
picos, onde sofreram uma longa seleção
to natural selection in situ, and by the storage of
natural.
semen and embryos ex situ . The recently created
Nos últimos 10 15 anos, foi consta
Animal Genetics Laboratory of Cenargen led to
tado que o uso e a preservação dos
the beginning of genetic characterization studies
recursos genéticos animais são insepa in the species included in this Programme. From
ráveis. Com o auxilio de várias organi the results of this research it will be possible to
zações e de diversos países (entre oscompare the native breeds and estimate genetic
quais o Brasil), em 1991 a FAO inicioudistances between them, verifying the uniqueness
um levantamento a nível mundial so of each population and helping in the monitoring
bre a situação das principais espéciesand maintenance of maximum genetic variability
de animais domésticos. Desde então,in the Conservation Nuclei.
programas mundiais de conservação
têm sido desenvolvidos devido à
INTRODUÇÃO preocupação com a perda da diver
sidade genética causada pela extinção
A evolução dos animais domésti de raças e populações.
cos tem sido moldada pelo homem ao A diversidade genética dentro das
longo das gerações, bem como a espécies domésticas está refletida na
expansão das espécies seguiu a rota variedade de tipos e raças que existem
Archivos de zootecnia vol. 51, núm. 193 194, p. 40.PROGRAMA BRASILEIRO DE CONSERVAÇÃO DE RGA
e na variação presente dentro de cada rusticidade, prolificidade e, provavel
uma, sendo que a perda de um único mente, resistência à endo e ectopara
tipo ou raça compromete o acesso a sitas e/ou doenças encontradas nas mais
seus genes e combinações genéticas distintas regiões brasileiras.
únicas que podem ser úteis na agricul A crescente demanda de produtos
tura no futuro. Deste modo, a visão de origem animal nos países em
atual é a de manter a diversidade desenvolvimento, visando a obtenção
genética máxima de cada espécie de um substancial aumento na produti
prevendo necessidades imprevistas vidade, deu origem a vários programas
para o desenvolvimento de sistemas dede melhoramento que tinham como
produção sustentáveis, uma vez que base o uso intensivo de cruzamentos
não é possível predizer com objetivi do germoplasma local com raças exó
dade quais características podem ser ticas, altamente produtivas, desenvol
necessárias no futuro (Barker, 1992, vidas para os países de clima tempe
1994; Danell, 1994; Hall e Bradley, rado. Embora muitos destes progra
1995; National Research Council, mas tenham falhado, uma vez que os
1993). animais oriundos destes cruzamentos
O estudo aprofundado das mesmas eram menos produtivos que as raças
poderá auxiliar no desenvolvimento e locais, estes cruzamentos absorventes
acompanhamento racional de futuros causaram uma drástica redução no
programas de melhoramento animal, efetivo populacional das raças natura
bem como na preservação e conser lizadas, as quais se encontram atual
vação do germoplasma. Os ganhos na mente em risco de extinção (Mariante,
eficiência econômica, os quais podem 1993).
ser resultado da utilização deste mate Para que este importante material
rial genético, podem superar os custos genético não fosse perdido, em 1983, a
requeridos na conservação destas raças. Empresa Brasileira de Pesquisa
Agropecuária (EMBRAPA) incluiu noMuitas raças, que uma vez foram
seu Programa de Conservação de Re economicamente importantes, são
cursos Genéticos, que até entãoatualmente raras, ainda que possuam
contemplava apenas a conservação decaracterísticas com valores potenciais
plantas, a conservação dos recursos(Hall e Bradley, 1995).
genéticos animais. Neste Programa, a
conservação é realizada por diversos
CONSERVAÇÃO NO BRASIL Centros de Pesquisa da EMBRAPA,
Universidades, Empresas Estaduais de
O Brasil possui diversas raças de Pesquisa, assim como por criadores
animais domésticos que se desenvol particulares, sendo esta rede coorde
veram a partir dos animais trazidos nada pelo Centro Nacional de Pesqui
pelos colonizadores. Durante os últi sa de Recursos Genéticos e Biotec
mos cinco séculos, estas adaptaram se nologia (Cenargen).
às condições encontradas nas diversas A conservação vem sendo realiza
regiões do País onde foram criadas, da através de Núcleos de Conservação,
adquirindo características únicas como mantidos no habitat onde os animais se
Archivos de zootecnia vol. 51, núm. 193 194, p. 41.EGITO, MARIANTE E ALBUQUERQUE
desenvolveram e foram submetidos à tenção destas populações em seus
seleção natural ( in situ) e mediante o habitats naturais.
armazenamento de sêmen e embriões Deste modo, existem vários Nú
(ex situ). Dentre as etapas envolvidas cleos de Conservação distribuídos por
no processo podemos citar: (a) todo o País (figura 1) estando organi
identificação das populações em risco zados na forma de projetos de pesqui
de extinção ou diluição genética; (b) sa, na sua maioria, sob a responsa
caracterização fenotípica e genética e bilidade dos Centros de Pesquisa loca
(c) avaliação do potencial produtivo lizados próximos aos mesmos.
da população. Desde 1993, a partir da implantação
Os objetivos da conservação de re do Sistema de Curadoria de Germo
cursos genéticos animais no Brasil plasma, criou se uma estrutura organi
incluem: (a) identificar e caracterizar zacional adequada que tem como obje
fenotipicamente núcleos de conser tivo definir e sistematizar todas as
vação, estabelecendo os centros de atividades indispensáveis ao manejo,
origem, diversidade e variabilidade conservação e uso de germoplasma no
genética, para os grupos ameaçados de âmbito da Embrapa (Wetzel e Busta
extinção; (b) monitorar os núcleos de mente, 2000). O sistema funciona como
conservação já existentes; (c) implan uma rede onde a integração e a
tar novos núcleos de conservação de articulação dos Núcleos de Conser
raças que possam vir a ser identifica vação, também denominados Bancos
das e caracterizadas como ameaçadas de Germoplasma, com o Cenargen é
de extinção; (d) conservar ex situ o realizada através de contatos entre os
material genético por meio da criopre Curadores de Germoplasma de produto
servação de sêmen e embriões; (e) ca (sediados no Cenargen) e os Curadores
racterizar geneticamente as populações de Bancos de Germoplasma (lideres
envolvidas no Programa; e (f) cons dos projetos de pesquisa dos Núcleos
cientizar os diversos segmentos da de Conservação).
sociedade sobre a importância da O Curador de Germoplasma de
conservação dos recursos genéticos Produtos tem as atribuições de promo
animais. ver, acionar e acompanhar as atividades
relativas à conservação, multiplicação
CONSERVAÇÃO IN SITU e/ou regeneração de germoplasma de
Devido as suas dimensões, o Brasil produtos sob sua responsabilidade e os
conta com uma grande variedade de Curadores dos Bancos tem a responsa
ecossistemas, dentro dos quais os bilidade de manter, multiplicar, rege
animais domésticos trazidos pelos co nerar e distribuir o germoplasma
lonizadores se desenvolveram e (Wetzel e Bustamante, 2000; Mariante
adaptaram. Tendo em vista, as mais et al., 2000).
diversas condições ambientais encon Dentro deste trabalho está incluída
tradas em cada nicho ecológico onde a identificação de novos núcleos/
estes animais se estabeleceram, foram populações de raças nativas em risco
criados Núcleos de Conservação nestas de extinção ou mesmo de raças que já
regiões visando a criação e a manu foram consideradas extintas. Exem
Archivos de zootecnia vol. 51, núm. 193 194, p. 42.PROGRAMA BRASILEIRO DE CONSERVAÇÃO DE RGA
Bovinos
Crioulo Lageano SC Carabao PA
Mocho Nacional - SP, GO Tipo Baio - PA
Pantaneiro MS
Curraleiro PI
Caracu - SP
Eqüinos Ovinos
Lavradeiro RR Morada Nova CE
Pantaneiro MS Santa Inês - SE
Campeiro - SC Crioula Lanada RS
Marajoara PA
Asininos Caprinos Suínos
Moxotó - CE Moura SCJumento Brasileiro - SP
Canindé PB Piau GOJumento Nordestino - RN
Marota - PI
Cabra Azul - PI
Repartida - BA
Figura 1. Mapa ilustrativo do Brasil mostrando a localização das diferentes espécies e raças
consideradas em perigo de extinção. (Map from Brazil showing the localization of the different
endangered species and breeds).
Archivos de zootecnia vol. 51, núm. 193 194, p. 43.EGITO, MARIANTE E ALBUQUERQUE
plificando, Primo (1993) citava as raças coletar e congelar o germoplasma nas
bovinas Patuá e Junqueira como extin suas próprias instalações. Nas demais,
tas e recentemente foram descobertos o sistema de transferência temporária
novos rebanhos contendo exemplares dos animais continua sendo executado.
destas duas raças. Como normalmente Até o momento foram coletados
estes rebanhos possuem um efetivo 30205 doses de sêmen e 207 embriões
populacional extremamente reducido, das diversas espécies animais em
utiliza se a estratégia de incluí los ini estudo (Mariante e Cavalcanti, 2000).
cialmente no programa de criopreser Segundo os autores, embora o número
vação, de modo a assegurar o armaze de doses, em algumas raças ultrapasse
namento de material genético no Ban o recomendado por Smith (1984) apud
co de Germoplasma Animal. Ao mesmo Mariante e Cavalcanti (2000) de 100
tempo, são coletadas amostras san doses/touro, o número de animais
güíneas visando a caracterização coletados por vezes é inferior ao reco
genética, o que permitirá que se tome mendado que é de 25 doadores/raça.
no futuro a melhor decisão quanto a Este fato se deve ao número de animais
sua inclusão ou não no programa de existentes quando foram iniciados os
conservação (Mariante et al., 2000). trabalhos de conservação in situ , onde
várias populações sequer possuíam este
CONSERVAÇÃO EX SITU número de machos.
Em 1983, com a inclusão dos recur Conforme os Núcleos de Conser
sos genéticos animais no Programa vação vão sendo ampliados e novos
Nacional de Pesquisa da Embrapa de rebanhos vêm sendo identificados pre
nominado Conservação e Uso de Re tende se melhorar esta relação, cole
cursos Genéticos, foi criado, neste tando um maior número de indivíduos
mesmo ano, o Banco de Germoplasma de modo a armazenar a máxima
Animal (BGA), localizado na Fazenda variabilidade genética possível das
Experimental do Cenargen. O objetivo raças em conservação.
do Banco era correr contra o tempo, Além do armazenamento de sêmen
evitando que genes valiosos das raças e embriões, desde 1998, está sendo
brasileiras em perigo de extinção formado um Banco de DNA, onde par
fossem perdidos. Assim sendo, amos te do material extraído das amostras
tras de sêmen e embriões das raças enviadas ao Laboratório de Genética
incluídas no Programa vem sendo Animal para serem caracterizadas estão
coletadas e armazenadas a 196°C, ousendo armazenadas à 80°C. No final
seja, são criopreservadas. de 2000 existiam 2110 amostras
Inicialmente, os animais eram estocadas no Banco de DNA do LGA
trazidos temporariamente dos Núcleos (Egito et al., 2000). Nestas estavam
de Conservação para terem seus representadas, entre raças nativas e
gametas e/ou embriões coletados na exóticas, três raças de ovinos (451
Fazenda Experimental. Com o passar amostras), nove raças de eqüinos (107
do tempo, algumas Unidades adqui amostras), quatro raças de caprinos
riram os recursos necessários para a nativos (322 amostras), cinco raças
execução deste trabalho, passando a e bubalinas (175 amostras), duas asininas
Archivos de zootecnia vol. 51, núm. 193 194, p. 44.PROGRAMA BRASILEIRO DE CONSERVAÇÃO DE RGA
(112 amostras) e doze raças bovinas randesa, sendo as últimas cinco, se
(943 amostras). gundo Primo (2000) responsáveis pela
Além disto, diversos trabalhos formação das raças Caracu e Curra
experimentais vem sendo realizados, leiro. Valle (1949) apud Mazza et al.
atualmente, com o intuito de se (1994) cita a raça portuguesa Trans
armazenar também ovócitos destas tagana como a formadora da raça
raças, bem como, incluir no Programa Caracu. A raça Pantaneira descende de
de Conservação diversas técnicas de bovinos de origem espanhola que
reprodução animal que estão sendo vieram nas expedições que ocorreram
desenvolvidas no Programa de Biotec na Bacia do Prata. A influência das
nologia Aplicada à Agropecuária, raças portuguesas nesta raça deu se de
como é o caso da bissecção de maneira indireta através de raças já
embriões, da fecundação in vitro e da adaptadas (naturalizadas) como o
clonagem. Fanqueiro e o Curraleiro (Mazza et al. ,
1994). A raça Crioulo Lageano, no sul
do País, assemelha se muito a raça
RECURSOS GENÉTICOS ANIMAIS Berrenda da Andaluzia (Primo, 2000).
BRASILEIROS A raça Mocho Nacional embora
apresente uma grande semelhança
BOVINOS fenotípica com a raça Caracu difere
Os bovinos foram introduzidos nas desta pela ausência de chifres. Esta
Américas pelos colonizadores. Dife característica foi provavelmente
rentemente dos demais países do con herdada de cruzamentos que possam
tinente americano, convergiram para o ter existido com raças inglesas no início
Brasil, além das raças espanholas, do século XX (Santiago, 1985 apud
primeiras a adentrarem o Novo Mun Rosa, 1992). Segundo o mesmo autor,
do, as raças de origem portuguesa, o sangue exótico diluiu se mas o caráter
cuja primeira introdução foi feita 34 mocho, por ser dominante na maioria
anos após o descobrimento do Brasil dos casos, prevaleceu.
(Mazza et al., 1994; Primo, 2000).
Existem controvérsias a respeito das EQÜINOS
raças trazidas pelos espanhóis porém Como as demais espécies, os
vários autores concordam que os eqüinos também foram introduzidos
primeiros animais que chegaram nas Américas pelos colonizadores,
tinham origem na Andaluzia, sudoeste sendo o principal meio de transporte
da Espanha. Segundo Rousse (1977) durante este período. Santos et al.
apud Mazza et al. (1994) existe uma (1992) citam que as primeiras raças
grande semelhança entre algumas raças introduzidas eram basicamente de
nativas e raças andaluzas como a origem hispânica mas também foram
Retinta e a Berrenda. trazidos animais de origem inglesa,
Das raças portuguesas as que mais bárbara, árabe e turca. Sendo influen
contribuíram para a formação do gado ciadas pelas condições locais deram
nativo são a Mértola, Alentejana, origem a várias raças naturalizadas. A
Arouquesa, Barrosã, Minhota e Mi raça Pantaneira bem como a raça
Archivos de zootecnia vol. 51, núm. 193 194, p. 45.EGITO, MARIANTE E ALBUQUERQUE
Campeiro, criada ao Sul do País do Programa de Conservação de Re
descendem dos animais trazidos pelos cursos Genéticos Animais da Embrapa,
espanhóis nos séculos XVI e XVII. são as mais ameaçadas devido as
Segundo Braga (2000), as raças ibéri pequenas populações existentes.
cas Andaluz, Bérbere, Sorraia e
Garrano são provavelmente as que OVINOS
tiveram uma maior participação na Segundo Primo (2000) a origem
formação dos cavalos nativos do Norte dos ovinos naturalizados é objeto de
e Nordeste do País, a exemplo da raçacontrovérsia no Brasil. A ovelha
Lavradeiro. Crioula Lanada, criada nos campos
sul brasileiros parece ter descendência
BUBALINOS na raça espanhola Churra ou na raça
O búfalo foi introduzido no Brasil portuguesa Churra Bordaleira (Vaz,
em pequenos lotes, desde o final do 1993; Primo, 2000) embora Primo
século passado. Esta espécie alcançou (2000) cite ainda que estudos recentes
um crescimento populacional eleva envolvendo polimorfismos sangüíneos
do, principalmente na região Norte do tenham indicado uma proximidade com
País onde entre outros fatores encon a raça espanhola Lacha. Segundo Cos
trou um habitat favorável. Segundo ta (1922 apud Vaz, 1993) esta raça é
Marques & Cardoso (1993) embora o resultante de cruzamento desordena
efetivo populacional pareça ser dos de raças oriundas de diferentes
irrisório se comparado à população procedências que determinaram uma
bovina, ao levarmos em conta o seleção natural por rusticidade.
pequeno número de animais intro As raças deslanadas, segundo Pri
duzidos, os locais adversos onde foram mo (1999) devem ter origem africana e
criados e a falta de incentivos, a descendem de ovinos procedentes de
existência de dois milhões e meio de países entre Angola e Nigéria, tendo
cabeças demonstra um potencial que desembarcado no país nos séculos XVII
não pode ser desprezado. e XVIII, durante o tráfico de escravos.
As informações sobre a origem dos
bubalinos no Brasil não são precisas. CAPRINOS
Provavelmente os primeiros animais O Nordeste Brasileiro possui 90%
que chegaram ao País foram da raça do efetivo populacional da espécie,
Mediterrâneo, vindos da Itália, introdu sendo muitas vezes a escolhida para
zidos pela Ilha de Marajó (Norte do subsistência familiar no semi árido
País), no ano de 1895. Depois desta, nordestino. Os caprinos existentes no
várias outras importações foram reali Brasil descendem, na sua maioria, dos
zadas, tendo vindo, além desta raça, tipos étnicos trazidos pelos coloniza
animais das raças Carabao, Murrah, dores portugueses. Pimenta Filho
Jafarabadhi e Baio, oriundos de Trini (1993) cita a contribuição das raças
dad, da Itália e da Índia (Marques e Charnequeira, Murciana e Maltesa na
Cardoso, 1993). formação dos tipos nativos brasileiros.
Dos búfalos criados no País, as raças Os principais tipos caprinos nati
Carabao e o tipo Baio, que fazem parte vos são a Moxotó, Canindé, Repartida
Archivos de zootecnia vol. 51, núm. 193 194, p. 46.PROGRAMA BRASILEIRO DE CONSERVAÇÃO DE RGA
e Marota, sendo a primeira muito e a documentação dos dados obtidos.
semelhante fenotipicamente à raça Em termos de pesquisa, as prioridades
portuguesa Serpentina. Embora exis devem ser dadas à caracterização e
tam ainda outros grupos raciais como aavaliação das populações nativas e a
Gurguéia, Azul, Graúna e Nambi, a mensuração das diferenças entre e den
maioria da população atual é formada tro das populações (Fitzhugh e Strauss,
por caprinos denominados SRD (sem 1992). Barker (1994) no entanto, reco
raça definida), oriundos do cruzamento menda que representantes de raças
indiscriminado entre as diferentes comuns e economicamente importan
populações nativas. tes devam ser incluídas, em adição às
raças raras, com o intuito de se obter
SUÍNOS uma visão geral da diversidade genética
As raças consideradas naturaliza existente dentro de cada espécie.
das encontram se atualmente em risco A investigação sobre a filogenia e
de extinção, sendo a sua maioria en estrutura das raças tem sido, em ter
contrada em pequenas propriedades mos históricos, uma área de trabalho
para produção de carne e banha para obastante ativa em virtude da sua
consumo familiar. relevância em termos culturais e so
Dentre estas podemos citar o suíno cio econômicos. Os marcadores mole
Piau, o qual está mais concentrado na culares são apropriados para estimar
bacia do rio Parnaíba (sul de Goiás e o estes parâmetros pois, geralmente, não
Triângulo Mineiro); o Nilo, de cor sofrem influência direta da seleção para
preta e sem cerdas; o Pirapetinga, a características de interesse econômico
raça mais longelínea de todas as natu e, muito menos, do meio ambiente.
ralizadas; o Canastra, do tipo ibérico, Por muito tempo, no Brasil, a
caracterização das diferentes raças deque possui, provavelmente, uma gran
animais domésticos existentes erade influência da raça portuguesa do
baseada, quase que exclusivamente,Alentejo; o Caruncho, que apresenta
em características morfológicas epelagem semelhante ao Piau mas de
produtivas, sendo que estas podem serporte menor; o Canastrão, do tipo cél
influenciadas pelo meio ambiente etico, que descendem da raça portugue
muitas vezes são insuficientes parasa Bizarra e o suíno Moura ou Pereira,
distinguir raças puras. No que se refereo qual originou se provavelmente do
à caracterização genética, até bemcruzamento entre as raças Canastrão,
pouco tempo, os trabalhos realizadosCanastra e o Duroc.
envolviam, na sua maioria, as raças
comerciais. Os poucos trabalhos
envolvendo raças nativas incluíam,CARACTERIZAÇÃO GENÉTICA
fundamentalmente, estudos citoge
Segundo a FAO (Food and Agri néticos, grupamentos sangüíneos e
culture Organization of the United polimorfismos protéicos.
Nations), elementos importantes nos Tendo em vista esta lacuna existen
programas nacionais de conservação te na caracterização genética das raças
incluem o inventário, a caracterização naturalizadas, implantou se na Embra
Archivos de zootecnia vol. 51, núm. 193 194, p. 47.EGITO, MARIANTE E ALBUQUERQUE
pa Recursos Genéticos e Biotecnologia por Tambasco (1985, apud Brito, 1995)
o Laboratório de Genética Animal em quatro raças bovinas nativas
(LGA), no início de 1998. O LGA tem(Caracu, Mocho Nacional, Curraleiro
como missão caracterizar e avaliar e Crioulo Lageano), indicando a
geneticamente espécies e/ou raças de possível participação das duas sub
animais em perigo de extinção, bem espécies bovinas na formação das raças
como raças comerciais ( exóticas) vi nativas brasileiras.
sando a manutenção, conservação e Utilizando polimorfismos pro
disponibilidade da diversidade gené téicos, Lara (1998) observou um valor
tica. pequeno para distância genética entre
Sabe se que algumas raças nativas as raças Caracu, Mantiqueira, Panta
brasileiras, embora recebam denomi neira e o Crioulo Argentino, sugerindo
nações diferentes e habitem regiões uma grande similaridade entre elas.
distintas, apresentam fenótipos se Segundo a autora, este fato sustentaria
melhantes que levantam dúvidas em a hipótese de que essas raças foram
relação à suas identidades como um fundadas por bovinos ibéricos, prova
grupo racial ou um tipo nativo distin velmente compartilhando um mesmo
to. Estas populações podem ser ou nãoancestral.
geneticamente similares. Mesmo que Baseando se nestes mesmos tipos
estas pertençam ainda à mesma raça, de marcadores, Lara et al. (1997)
devido ao isolamento geográfico e sua acompanharam a variabilidade gené
adaptação à nichos ecológicos dife tica no genoma de bovinos Pantaneiros.
rentes, elas poderão ter acumulado di Os autores observaram, pela ocorrência
Z 1 Cferentes alelos devido à deriva genética. dos alelos Ca, Pep B e Alb, consi
A caracterização genética é, portanto, derados marcadores raciais do gado
uma valiosa ferramenta, pois irá per zebu, que houve introgressão de genes
mitir a identificação destes grupa zebuínos na raça Pantaneira. Além dis
mentos genéticos únicos que por muitoto, pela freqüência alélica de outros
tempo ficaram isolados em seu meio marcadores protéicos, estimadas para
ambiente. indivíduos adultos e progênies,
Na espécie bovina, os estudos nestaconstataram que o programa de
área estão mais adiantados, tendo sido conservação do bovino Pantaneiro,
reportados alguns trabalhos en desenvolvido na Embrapa Pantanal,
volvendo as raças nativas. Na raça vem atingindo o seu objetivo, pelo fato
Curraleira, Brito (1995) detectou a de a progênie apresentar valores supe
presença, mediante estudos citoge riores de diversidade em relação aos
néticos, do cromossomo Y acro indivíduos adultos (Lara et al. , 2000).
cêntrico, típico de raças Afro asiáti
cas, em cerca de 68% dos animais PROJETOS EM DESENVOLVIMENTO NO
estudados, o que indica, segundo o LGA
autor, que houve, em algum momento Os trabalhos atualmente em desen
da formação desta raça, a introdução volvimento no LGA visam estimar a
de animais de origem zebuína. Este diversidade genética das espécies e a
dimorfismo já havia sido observado variabilidade genética, mediante o uso
Archivos de zootecnia vol. 51, núm. 193 194, p. 48.

Soyez le premier à déposer un commentaire !

17/1000 caractères maximum.