Silagem de milho - Características agronômicas e considerações (Silage corn - Agronomic characteristics and considerations)

De
Publié par

Resumo
O milho é cada vez mais recomendado como a cultura de maior expressão para ensilagem no Brasil, devido às suas características de qualitativas e quantitativas, além da boa aceitação por bovinos, bubalinos, caprinos e ovinos, para a produção de leite e ganhos de peso satisfatórios em animais para corte. Para uma produção adequada de silagem é fundamental a recomendação de cultivares com melhor qualidade e potencial produtivo para determinada região. Desta forma, esta revisão tem como objetivos traçar um perfil do comportamento do milho armazenado na forma de silagem e evidenciando o seu potencial para utilização na alimentação animal, para isso abordaremos os principais conceitos a respeito da qualidade da planta, do estádio de maturidade para colheita, da contribuição das porções vegetativas e de grãos na planta, da altura de colheita e dos cultivares de milho para silagem, além disso, também trataremos de apresentar o uso de aditivos, que parece ser uma alternativa interessante ao produtor, visando corrigir os fatores que podem comprometer a qualidade da
silagem produzida e bem-estar animal.
Summary
The corn is recommended more and more as the culture of larger expression for ensiling in Brazil, due to your characteristics of qualitative and quantitative, besides the acceptance on the of the bovine, bubalines, goats and sheeps, for milk production and satisfactory weaning weight in beef catle. For an appropriate silage production is important the recommendation of better cultivars with quality and productive potential for certain area. In this form, that revision was aimed to trace a profile of the behavior corn ensiled and evidencing your potential for use in the animal feeding, for that will approach the concepts main of the plant quality, of maturity stadium for crop, of vegetative portions contribution and grains in the plant, of crop height and the corn cultivars for silage, besides, also present the use of addictive, because is a interesting alternative to the producer, appearing to correct the factors that can commit the quality of silage produced silagem and animal well-being.
Publié le : jeudi 1 janvier 2009
Lecture(s) : 43
Tags :
Zea
Source : REDVET.Revista electrónica de Veterinaria 1695-7504 2009 Volumen X número 2
Nombre de pages : 18
Voir plus Voir moins
Cette publication est accessible gratuitement

REDVET. Revista electrónica de Veterinaria. ISSN: 1695-7504
2009 Vol. 10, Nº 2


REDVET Rev. electrón. vet. http://www.veterinaria.org/revistas/redvet - http://revista.veterinaria.org
Vol. 10, Nº 2, Febrero/2009 – http://www.veterinaria.org/revistas/redvet/n020209.html

Silagem de milho - Características agronômicas e
considerações (Silage corn - Agronomic characteristics and
considerations)
1 2Bruno Borges Deminicis , Henrique Duarte Vieira , Júlia
3 4Gazzoni Jardim , Saulo Alberto do Carmo Araújo , Alberto
5 6Chambela Neto , Vitor Corrêa de Oliveira , Erico da Silva
7 Lima
1Zootecnista, M.Sc. Gestor de Agronegócios, Doutorando em
Produção Vegetal, UENF/CCTA/LFIT, Bolsista CNPq, Campos dos
2Goytacazes, RJ. brunodeminicis@hotmail.com │ Eng. Agronômo,
D.Sc. Professor Associado, LFIT/CCTA/UENF, henrique@uenf.br │
3Graduanda em Zootecnia, UNIOESTE, Marechal Cândido Rondon,
4PR. julia@zootecnista.com.br │ Zootecnista, D.Sc. Pós-Doutorando
em Zootecnia, UFRRJ, Bolsista Capes, Seropédica, RJ.
5araujosac@yahoo.com.br │ Zootecnista, M.Sc. Doutorando em
Ciência Animal, UENF/CCTA/LZNA, Bolsista CNPq,
6chambela@gmail.com │ Zootecnista, M.Sc. AGRAER, Sidrolândia,
7MS. vitorzootecnista@hotmail.com │ Zootecnista, M.Sc. Doutorando
em Zootecnia, FMVZ/UNESP, Bolsista Capes, Botucatu, SP,
ericozoo1@yahoo.com.br


Resumo e evidenciando o seu potencial
para utilização na alimentação
O milho é cada vez mais animal, para isso abordaremos os
recomendado como a cultura de principais conceitos a respeito da
maior expressão para ensilagem qualidade da planta, do estádio de
no Brasil, devido às suas maturidade para colheita, da
características de qualitativas e contribuição das porções
quantitativas, além da boa vegetativas e de grãos na planta,
aceitação por bovinos, bubalinos, da altura de colheita e dos
caprinos e ovinos, para a cultivares de milho para silagem,
produção de leite e ganhos de além disso, também trataremos
peso satisfatórios em animais de apresentar o uso de aditivos,
para corte. Para uma produção que parece ser uma alternativa
adequada de silagem é interessante ao produtor, visando
fundamental a recomendação de corrigir os fatores que podem
cultivares com melhor qualidade e comprometer a qualidade da
potencial produtivo para silagem produzida e bem-estar
determinada região. Desta forma, animal.
esta revisão tem como objetivos
traçar um perfil do Palavras chave adicionais: Zea
comportamento do milho mays L | valor nutritivo |
armazenado na forma de silagem ruminates e alimentação.

Silagem de milho - Características agronômicas e considerações
http://www.veterinaria.org/revistas/redvet/n020209/020902.pdf
1 REDVET. Revista electrónica de Veterinaria. ISSN: 1695-7504
2009 Vol. 10, Nº 2

Summary your potential for use in the
animal feeding, for that will
The corn is recommended more approach the concepts main of
and more as the culture of larger the plant quality, of maturity
expression for ensiling in Brazil, stadium for crop, of vegetative
due to your characteristics of portions contribution and grains in
qualitative and quantitative, the plant, of crop height and the
besides the acceptance on the of corn cultivars for silage, besides,
the bovine, bubalines, goats and also present the use of addictive,
sheeps, for milk production and because is a interesting
satisfactory weaning weight in alternative to the producer,
beef catle. For an appropriate appearing to correct the factors
silage production is important the that can commit the quality of
recommendation of better silage produced silagem and
cultivars with quality and animal well-being.
productive potential for certain
area. In this form, that revision Key words: Zea mays L |
was aimed to trace a profile of the nutritive value | ruminant and
behavior corn ensiled and feeding.
evidencing


INTRODUÇÃO fermentação no silo, além boa
aceitação por parte dos bovinos e
No centro-sul do Brasileiro a ganhos de peso satisfatórios em
distribuição estacional de chuvas confinamento (Gomes et al.
gera um desequilíbrio na 2002).
produção de forragens, além
disso, no período seco, a Revisão de Literatura
qualidade e da forragem é muito
ruim, devido ao avanço na Qualidade da planta de milho
maturação das plantas, o seu para silagem
valor nutritivo diminui. Para
amenizar esse problema, diversas Tradicionalmente o material mais
alternativas têem sido apontadas utilizado para ensilagem é a
e utilizadas para suprir o déficit planta de milho, devido sua
alimentar, nos rebanhos mantidos composição bromatológica,
em campo, a mais comum é preenchendo os requisitos para
confecção de silagem. O milho é confecção de uma boa silagem
cada vez mais recomendado, como: teor de MS entre 30 % a
entre as várias plantas que se 35 %, e no mínimo de 3 % de
prestam à produção de silagem, carboidratos solúveis na matéria
como a cultura de maior original, baixo poder tampão e
expressão no Brasil (Oliveira, et por proporcionar uma boa
al. 2007), devido às suas fermentação microbiana. Apesar
características de alto rendimento da silagem de milho ser
de massa verde por hectare, boa suficientemente conhecida, ainda
qualidade, relativa facilidade de convive-se com conceitos

Silagem de milho - Características agronômicas e considerações
http://www.veterinaria.org/revistas/redvet/n020209/020902.pdf
2 REDVET. Revista electrónica de Veterinaria. ISSN: 1695-7504
2009 Vol. 10, Nº 2

distorcidos que são aplicados na contribui para melhor qualidade
escolha dos cultivares, aos tratos da forragem e, portanto, da
culturais, e durante a ensilagem, silagem, desde que não haja alta
onde a qualidade do produto final proporção de palha e sabugo, que
não é priorizada (Nussio, et al. podem reduzir o efeito da espiga
2001). na qualidade da silagem.

A cultivar de milho indicada para Jaremtchuk (2005) avaliando
silagem, durante muito tempo, vinte genótipos de milho para
era aquela que produzia maior ensilagem, no Paraná, observou
quantidade de MS por hectare. que teor de MS oscilou entre
Posteriormente, passou-se a 26,56 e 32,19 e entre 29,53 e
considerar também a produção de 36,08 para planta inteira e meia
grãos, sendo este, atualmente, o planta, respectivamente e que o
critério utilizado pelas companhias teor de PB apresentou variação
produtoras de semente para entre 5,80 e 8,00 e entre 6,91 e
divulgar seus materiais para 8,88 para planta inteira e meia
silagem. A melhor maneira de planta, respectivamente,
avaliar uma cv de milho para concluindo a alta variação entre
silagem, de acordo com Graybill os hibridos. Em virtude disso,
et al. (1991) é analisando a cresce a importância das
digestibilidade da planta como um informações sobre a origem
todo. Philippeau e Michalet- genotípica dos híbridos bem como
Dureau (1996) demonstraram que a qualidade dos materiais a serem
o desempenho animal é reflexo da ensilados.
eficiência de utilização do amido
do grão de milho e que essa Contribuição das porções
eficiência difere entre cultivares e vegetativas e de grãos na
tipos de grãos. Avaliando a planta
influência da fração fibrosa da
planta, nos diferentes cultivares Deve-se considerar, para
de milho, na produção de MS por produção de silagem de milho de
hectare e na digestibilidade in situ boa qualidade, não somente o
das diferentes frações da planta, percentual de grãos na massa
Nussio (1997) constatou que a ensilada, mas também os demais
escolha de híbridos, para componentes da planta como um
produção de silagem, baseada todo. E que embora, a seleção de
principalmente na produção de híbridos para produção de silagem
MS deve ser revista, em virtude de milho tenha sido baseada em
da diversidade do potencial de produção de grãos e de MS total,
produção dos materiais outros componentes da planta
disponíveis e da grande dispersão como: sabugo, colmo, folhas e
entre variáveis agronômicas e palhas, não têm sido devidamente
qualitativas. Contudo, de acordo avaliados (Beleze et al, 2003).
com Ferreira (1990) e Almeida Deste modo, uma considerável
Filho et al. (1999), obter maior variabilidade entre híbridos de
proporção de espiga no material a milho pode existir, quanto ao
ser ensilado é desejável, pois esta valor nutritivo, já que, nem

Silagem de milho - Características agronômicas e considerações
http://www.veterinaria.org/revistas/redvet/n020209/020902.pdf
2 REDVET. Revista electrónica de Veterinaria. ISSN: 1695-7504
2009 Vol. 10, Nº 2

sempre a maior proporção de Allen et al. (1997) que
grãos na forragem confere uma consideraram que produção de
melhor qualidade à silagem grãos não seria um bom critério
(Nussio, 1991; Demarquilly, para a seleção de cultivares de
1994; Barrière et al., 1997; milho para silagem, devido esse
Mayombo et al., 1997). Segundo componente não estar relacionado
esses autores, a qualidade do à qualidade da fração fibrosa e
grão e da fração fibrosa (caule, produção de forragem. Esses
folhas, sabugo e palhas), resultados sugerem que a
combinada com o percentual de composição
químicocada uma dessas partes na bromatológica (Tabela 1) e a
planta, é o que determina o valor disposição da lignina ligada aos
nutritivo do material ensilado. demais componentes da parede
Desta forma, a obtenção de celular expliquem melhor a
produtos finais de qualidade, em qualidade da haste e/ou da planta
função dos fatores acima do que propriamente a
descritos, é que propiciará melhor percentagem da lignina na haste.
resposta animal nos diversos
sistemas de produção, quer seja Para a silagem de milho assumir
de leite ou de carne, bem como sua função de recurso forrageiro
sua viabilidade econômica de alto valor nutritivo, deve
(Rentero, 1998). Nesse contexto, apresentar elevada proporção de
Nussio e Manzano (1999) grãos, da ordem de 40 a 50 % da
sugerem que em programas de MS total da planta (Nussio, 1993),
seleção de cultivares de milho pois silagens produzidas a partir
para a produção de silagem, os de materiais com maior teor de
modelos de previsão de qualidade carboidratos solúveis apresentam
da silagem devem ser pH mais baixo, maior presença de
estabelecidos com base em dois ácido lático e menores proporções
fatores: percentagem de grãos na de ácido butírico e de nitrogênio
massa ensilada (MS %) e valor amoniacal, atestando melhor
nutritivo da porção haste + folhas conservação (Wilson e Wilkins,
(digestibilidade % verdadeira in 1973). Desta forma, Restle et al.
vitro da MS). De acordo com (2002) confirma essa consideção
esses autores as estimativas de quando afirma que a produção de
produção de leite por toneladas silagem de alta qualidade
de silagem e por hectare podem depende da composição física das
auxiliar na escolha de cultivares estruturas anatômicas da planta
de milho para a produção de de milho, devendo apresentar em
silagem. torno de 60 a 65 % de espigas, o
que define a participação em
Entretanto, a literatura apresenta torno de 45 % de grãos no
divergência, como por exemplo, material ensilado.






Silagem de milho - Características agronômicas e considerações
http://www.veterinaria.org/revistas/redvet/n020209/020902.pdf
3 REDVET. Revista electrónica de Veterinaria. ISSN: 1695-7504
2009 Vol. 10, Nº 2

Tabela 1. Valores médios de PMS, MS % e PB % de cultivares de
milho para silagem. (Average values of DMP, DM percent and
CP percent of corn cultivate for silage).
PMS Digestibilidade "in
Grãos Haste t/ha. MS % PB % vitro"
Acima de 40 % Até 25 % 22,83 16,80 38,73 7,43
Entre 30 e 40 % Entre 25 e 30 % 24,63 19,43 37,83 7,35
Até 30 % Acima de 30 % 27,77 19,50 36,40 5,07
Fonte: Nussio, et al. 2001.

Por outro lado, deve-se destacar MS para confecção de silagens
que a proporção de grãos na (Paiva, 1976; Faria, 1986;
massa a ser ensilada afeta a Henrique et al., 1998; Nussio et
qualidade nutritiva do produto al., 2001), pois a porcentagem de
final, seja através da redução do MS e de grãos na silagem de
teor de fibra, seja pelo aumento milho é afetada substancialmente
da digestibilidade da matéria pelo estádio de desenvolvimento
orgânica e do valor energético, já em que a planta de milho é
que dois terços do NDT provém colhida, além do cultivar utilizado.
das espigas (Nussio, 1993). É Estes teores de MS são obtidos
comum os produtores destinarem, nas plantas de milho no momento
para o preparo de silagem, as em que a consistência dos grãos
lavouras de milho em pior está variando entre o estádio
condição, reduzindo a presença pastoso e o farináceo duro, o que
de grãos na massa ensilada. Em corresponde à visualização da
algumas regiões, é freqüente a linha de leite entre 1/3 e 2/3
retirada de espigas verdes para (Nussio, 1995; Nussio e Manzano,
comercialização, utilizando o 1999; Evangelista e Lima, 2002).
restante da planta na Teores de MS abaixo de 30 %
suplementação do rebanho, porestariam relacionados com menor
vezes na forma de silagem. No produção de MS, perdas de MS
caso do material a ser ensilado por lixiviação, baixa qualidade da
apresentar quantidade de silagem e redução no consumo
açúcares abaixo da ideal, a por animais (Lauer, 1999).
população de bactérias pode ser
aumentada através de adição de Avaliando o efeito do estádio de
inoculante à base de bactérias desenvolvimento do milho sobre a
lácticas homofermentativas, produção, a composição da planta
objetivando alta formação de e a qualidade da silagem, Lavezzo
ácido lático a partir dos et al. (1997) concluíram que para
carboidratos disponíveis, o que a ensilagem da planta de milho há
veremos mais à frente. razoável flexibilidade quanto à
escolha do momento de corte, e
Estádio de maturidade para que apesar de ocorrer aumento
colheita no teor de MS e na proporção de
espigas na MS da planta com o
Muitos autores recomendam que avançar do estádio de
a planta de milho deva ser colhida desenvolvimento, o único aspecto
nos intervalos de 30 a 35 % de restritivo é constatado pela menor
Silagem de milho - Características agronômicas e considerações
http://www.veterinaria.org/revistas/redvet/n020209/020902.pdf
2 REDVET. Revista electrónica de Veterinaria. ISSN: 1695-7504
2009 Vol. 10, Nº 2
produção de MS por área ocorrida teores de MS da planta inteira.
quando a colheita é realizada nos Desta forma, segundo Nussio et
estádio mais precoce de al. (2001) como o enchimento do
desenvolvimento. Lauer (1999) grão e a perda de digestibilidade
sugeriu que o teor de MS da dos componentes da haste são
planta deva ser o critério utilizado eventos concomitantes,
observaapenas para confirmação do se mínima variação na
ponto ótimo da colheita para a digestibilidade da MS com o
ensilagem, sendo a evolução da aumento no teor de MS na planta,
linha de leite no grão o principal desde o estádio de grãos leitosos
fator indicador do momento de se até o de grãos duros (Tabela 2).
iniciar as determinações dos

Tabela 2. Digestibilidade in vitro da MS da planta de
milho e de suas frações de acordo com o estádio de
maturação.

Digestibilidade in vitro da MS
MS colheita %
Planta Haste e Brácteas* sabugo grãos
inteira folhas
24,0 71,2 61,8 74,0 57,3 86,6
27,9 70,7 59,4 70,1 55,9 83,9
33,2 70,0 57,0 67,4 54,5 83,4
39,6 70,4 54,2 66,0 49,9 84,6
* Brácteas são estruturas foliáceas associadas às inflorescências.
Fonte: Daynard e Hunter (1975).

Por outro lado, a recomendação grãos/espigas (Tabelas 3, 4 e 5)
do momento ideal para colheita sugerindo maior diluição da
sugere que nos estádios porção FDN por amido, mantendo
fisiológicos mais avançados, onde o NDT inalterado; maior teor de
seja possível conciliar maior MS favorecendo o processo
acúmulo líquido de biomassa, fermentativo e maior consumo
tanto de grãos como da planta potencial pelos animais (Tabela
toda (Tabelas 3 e 4), apresentem 4).
maior porcentagem de

Tabela 3. Potencial de produção e umidade % da planta
conforme estágio de maturação.

Maturidade Potencial de produção % Umidade %
Grãos Planta Grãos Planta
Florescimento 0 55 85
Formação grão 10 60 85 80
Leitoso 50 75 60 75
Dente 75 85 50 70
½ Linha de leite 95 100 40 65
Duro 100 100 25 55
Fonte: Mahanna (1996).

Silagem de milho - Características agronômicas e considerações
http://www.veterinaria.org/revistas/redvet/n020209/020902.pdf
2 REDVET. Revista electrónica de Veterinaria. ISSN: 1695-7504
2009 Vol. 10, Nº 2

Tabela 4. Produtividade e potencial de produção de plantas de milho em
diferentes estádios de maturação.

Textura do grão Produção de forragem Consumo
MS % MS (t/ha) MO (t/ha) espigas (farináceo-duro %)
%
Leitoso 21 9,3 43,8 30,1 74
Pastoso 25 37,5 39,6 89
Farináceo 26 9,8 37,0 41,0 90
Farináceo-duro 25 10,8 30,8 56,8 100
Duro 38 9,5 25,0 56,0 98
Fonte: Nussio, et al. 2001.


Tabela 5. Características morfológicas e bromatológicas de plantas de
milho em diferentes estádios de maturação.

Maturidade MS % espigas % na MS NDT (MS %)
Duro 54,4 64,9 61
Duro-vítreo 46,8 62,1 70
Farináceo 31,9 58,3 67
Farináceo-duro 37,5 65,4 68
Leitoso- farináceo 26,1 42,8 69
Pré-leitoso 22,4 25,1 70
Fonte: Blaser (1969).


Altura de colheita de corte, diminui-se o volume da
massa ensilada, porém aumenta a
Outro ponto importante fator que qualidade do alimento, já que a
deve ser considerado para a participação de grãos no material
confecção de silagem é a altura ensilado é aumentada. A silagem
de corte da planta de milho, que da parte superior das plantas de
pode variar em função de milho tem sido indicada como
algumas opções, entre elas: uma opção, e é obtida pela
silagem da planta inteira e regulagem da colhedora em plano
silagem da parte superior, como superior, constituindo-se numa
alimentos volumosos, e silagem silagem com alta participação de
de espigas e de grãos úmidos, grãos na MS, apresentando fibras
como alimentos concentrados, mais digestíveis e de maior
ricos em energia. conteúdo energético. Seu
emprego ocorre,
Segundo Fancelli e Dourado Neto preferencialmente, em sistema
(2000), no momento da colheita a com animais de alta produção,
planta deve ser cortada a uma como vacas leiteiras e novilhas
altura de 10 centímetros do solo, precoces, em virtude de ser um
podendo, se preferir, efetuar o alimento de elevado valor
corte a uma altura mais elevada. nutricional e de alto custo de
À medida que se aumenta a altura produção, e também, por

Silagem de milho - Características agronômicas e considerações
http://www.veterinaria.org/revistas/redvet/n020209/020902.pdf
2 REDVET. Revista electrónica de Veterinaria. ISSN: 1695-7504
2009 Vol. 10, Nº 2
apresentar normalmente como conseqüência a redução dos
rendimentos de 75 % a 80 % em componentes da parede celular e
relação à silagem da planta inteira aumento nas proporções de
(Súmula Técnica, 1996). grãos, o que determina o
aumento nos valores de
Contudo, pesquisas realizadas por digestibilidade da MS e dos
Lauer (1998) mostraram que a nutrientes digestíveis totais. No
produção de MS de silagem de entanto, para Nussio et al.
milho é reduzida cerca de 15 % (2001), o retorno econômico por
quando a altura de corte é tonelada de MS por hectare é
elevada de 15 para 45 cm a partir inferior para plantas colhidas na
do nível do solo. No entanto, a altura de corte mais elevada
produção estimada de leite (abaixo da espiga), quando
aumentou aproximadamente 12 comparado com o obtido pelo
% para a mesma elevação da corte rente ao solo. Desta forma,
altura de corte, fato ocorrido a viabilidade econômica da
devido à fração mais fibrosa do elevação da altura de corte das
material não ter sido colhida, plantas de milho para produção
resultando em redução de 3 % na de silagem, fica sob
produção de leite por área. questionamento. Segundo alguns
segundo Hutjens (2001), para autores, plantas colhidas em
cada 15 cm na elevação da altura altura mais elevada devem
de corte espera-se uma redução contribuir não somente para
de 1 % no teor de fibra em aumentar a reciclagem da matéria
detergente ácido (FDA) do orgânica no solo, garantindo
material colhido, sendo a redução condicionamento físico ao mesmo,
na produção de MS obtida de mas também para retornar
aproximadamente 850 kg/ha. grandes quantidades de potássio
Caetano (2001) avaliou cultivares (K) que se encontram nos
de planta de milho para a internódios inferiores da planta.
ensilagem, sob altura de corte a 5 Ambas as contribuições são
cm acima do nível do solo (corte positivas para o estabelecimento
baixo) e a 5 cm abaixo da de um programa duradouro de
inserção da primeira espiga (corte exploração de áreas para
alto), tomando como critério de produção de milho para silagem,
determinação de MS a evolução em anos subseqüentes, visando
da linha de leite dos grãos alta produtividade, e merecem
centrais das espigas de milho avaliação econômica mais
(próxima a 2/3 do grão) e cuidadosa, levando em
concluiu que os cultivares de consideração a produção ao longo
milho com elevada digestibilidade dos anos para justificar a
da parede celular apresentaram recomendação (Vasconcelos,
melhores valores de 2005).
digestibilidade da MS da planta
inteira. A elevação da altura de Cultivares para produção de
corte melhora a qualidade da silagem
forragem, em conseqüência da
redução da participação das Atualmente, duzentas e setenta e
frações colmo e folhas, havendo cinco cultivares de milho são

Silagem de milho - Características agronômicas e considerações
http://www.veterinaria.org/revistas/redvet/n020209/020902.pdf
2 REDVET. Revista electrónica de Veterinaria. ISSN: 1695-7504
2009 Vol. 10, Nº 2

comercializadas no Brasil, trinta e apresentam menor proporção de
duas são da (Embrapa), sendo grãos na MS e menor
oferecidas anualmente sementes digestibilidade da planta inteira;
melhoradas suficientes para o devido ao maior teor de fibra
plantio de cerca de 7 a 8 milhões (FDN) do material (Roth et al.,
de hectares e talvez seja o 1970). No entanto, os híbridos
insumo de uso mais generalizado com maiores proporções de grãos
na cultura do milho (Viana, na MS tem apresentado maiores
2006). valores de FDN na haste da
planta, diminuindo assim a
No entanto, o rendimento de uma digestibilidade da porção fibrosa
lavoura de milho é o resultado do (haste+folhas) da planta de
potencial genético da semente e milho. Allen (1990) analisou 33
das condições do local de plantio híbridos de milho para silagem e
e do manejo da lavoura. De modo chama a atenção para o fato de
geral, cada um desses fatores que, o melhor híbrido para
(semente e manejo) são produção de grãos não é
responsáveis por 50 % do necessariamente o melhor para
rendimento final. produção de silagem, uma vez
Consequentemente, a escolha que a proporção de grãos na MS
correta da semente pode ser não é fortemente relacionada com
razão de sucesso ou de insucesso o conteúdo de energia da silagem.
da lavoura. Assim, o uso de A concentração de lignina tem
cultivares modernas de milho sido apontada como o fator
mais produtivas e adaptadas às responsável pelo decréscimo na
condições locais, tem sido digestibilidade da forragem.
apontado como responsável pelos Porém a correlação negativa entre
maiores ganhos obtidos em o teor de lignina e a
produtividade. Assim, a escolha digestibilidade parece ocorrer
do híbrido de milho para a somente entre materiais em
produção de silagem tem, por diferentes estágios de
objetivo, a obtenção de um maturidade. De acordo Jung
produto economicamente viável e (1996) entre materiais no mesmo
de alta qualidade, em cada região estágio de maturidade, a
(Cruz et al., 2005). concentração de lignina pode não
Características como, alta relação apresentar correlação com a
grãos/massa verde, manejo digestibilidade da parede celular,
adequado da adubação e época ou até, eventualmente,
de corte, propiciam maior correlações positivas. Entretanto,
produção de MS e maior produção de acordo com Vieira et al. (1980)
de grãos, implicando numa a escolha da variedade de milho
silagem nutricionalmente mais deve ser função principalmente do
rica, digestível e com menor teor maior rendimento, uma vez que
de fibra (Costa Melo, 1999 e os trabalhos experimentais não
Costa et al, 1999). são conclusivos quanto à
correlação entre qualidade da
Normalmente, os híbridos mais silagem de milho e o conteúdo de
produtivos (t de MS/ha) grãos, pois além desse

Silagem de milho - Características agronômicas e considerações
http://www.veterinaria.org/revistas/redvet/n020209/020902.pdf
3 REDVET. Revista electrónica de Veterinaria. ISSN: 1695-7504
2009 Vol. 10, Nº 2

parâmetro, devem ser testando cultivares de milho em
consideradas na avaliação do Santa Catarina, encontrou
valor nutritivo da silagem a participação média de espigas em
porcentagem de proteína, de fibra torno de 50 % e concluiu que,
e a digestibilidade da MS. Von quanto maior esse valor, melhor
Pinho et al. (2007) avaliando a seria o valor energético da
influência de diferentes épocas de silagem. Souza (1989), no mesmo
semeadura na produtividade e estado, trabalhando com 12
qualidade de cultivares de milho cultivares precoces e 15 tardios
para silagem em três épocas de de milho, encontrou rendimentos
semeadura, em Minas Gerais, no médios de 11,2 e 14,3 t/ha de MS
ano agrícola 2002/2003, e relação espiga/planta de 48,3 e
observaram efeito para cultivares 47,2 %, respectivamente, sendo o
e épocas de semeadura para MS, valor nutritivo médio obtido de
PB, FDN, FDA, Lignina e 7,2 % de proteína bruta e 59,6 %
proporção de espigas ou panículas de nutrientes digestíveis totais.
na MS e interação cultivares vs Nessa mesma região, Silva et al.
épocas. Assim, embora as (1994) avaliaram as cultivares
Ccultivares de milho possuam 501, Agroeste S-394, Agroeste
contribuição única e atributos que BR-201, Agroeste BR-451 e
as habilitam a atingir altas Azteca e obtiveram rendimentos
produtividades e alta qualidade, a de 9,4; 10,9; 11,3; 10,3; e; 13
produção final não depende t/ha de MS, respectivamente.
exclusivamente das cultivares, Ferreira et al. (1991) comparando
mas de uma interação entre silagens de milho como
genótipo x ambiente. O que pode volumosos para novilhos
ser evidenciado por Oliveira et al. confinados, verificaram melhor
2007 que avaliaram nove híbridos ganho de peso médio diário nos
de milho para silagem, em três animais alimentados com silagem
regiões do Estado de Goiás, de milho (0,935 vs 0,755 kg).
originários de diferentes empresas
produtoras de sementes, em dois Inoculação microbiana no
anos consecutivos (safras padrão de fermentação e
2002/2003 e 2003/2004), e composição química de
observaram diferenças silagens
significativas entre os híbridos
para produtividade de matéria Para a produção de silagens de
seca e potencial da silagem para boa qualidade devem-se
produção de leite, em quase todos observar, além dos aspectos já
os locais e ainda constaram considerados acima, a microflora
acentuada interação entre os epifítica presente, pois esses têm
híbridos e os locais de avaliação sido apontados como os principais
para essas duas características, itens que favorecem a
evidenciando a necessidade de fermentação (Pereira et al, 2006,
recomendação regionalizada dos Santos et al., 2006, Pereira e
híbridos. Santos, 2006).

Nesse sentido, Freitas (1990), Segundo Henderson (1993), a

Silagem de milho - Características agronômicas e considerações
http://www.veterinaria.org/revistas/redvet/n020209/020902.pdf
4

Soyez le premier à déposer un commentaire !

17/1000 caractères maximum.