Dali
81 pages
Português

Découvre YouScribe en t'inscrivant gratuitement

Je m'inscris

Dali , livre ebook

-

Découvre YouScribe en t'inscrivant gratuitement

Je m'inscris
Obtenez un accès à la bibliothèque pour le consulter en ligne
En savoir plus
81 pages
Português
Obtenez un accès à la bibliothèque pour le consulter en ligne
En savoir plus

Description

Um dos principais artistas do século XX, assim como Picasso e Warhol, Dalí pode orgulhar-se de ter contrariado a tendência artística do século anterior e orientado a pintura para a sua incarnação moderna. Tão irracional como Surrealista, este génio desviou objectos da sua significação original, mergulhando-os na acidez da sua imaginação permanentemente agitada. Um megalómano e um artista que compreendeu, acima de tudo, a força do marketing e da publicidade, Dalí desorienta o espectador de modo a conduzi-lo(a) para o seu mundo. As imagens e as cores fundem-se para exprimir e ridicularizar certas ideias, criando assim um erotismo subversivo que atinge o subconsciente dos ávidos voyeurs que todos somos.

Sujets

Informations

Publié par
Date de parution 22 décembre 2011
Nombre de lectures 0
EAN13 9781780425801
Langue Português
Poids de l'ouvrage 14 Mo

Informations légales : prix de location à la page 0,0175€. Cette information est donnée uniquement à titre indicatif conformément à la législation en vigueur.

Exrait

DALI
Capa: Stéphanie Angoh Paginação: Julien Depaulis
© Confidential Concepts, worldwide, EUA © Sirrocco, Londres (Versão inglesa)
Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida ou adaptada sem a prévia autorização do detentor dos direitos para todo o mundo. Desde que nada seja especificado em contrário, os direitos respeitantes às obras reproduzidas são pertença dos respectivos fotógrafos. Apesar de pesquisas intensivas, nem sempre foi possível determinar o detentor dos direitos. Onde tal se verifica, agradeceríamos a notificação.
ISBN 978-1-78042-580-1
Salvador DALI
4
Os segredos públicos de Salvador Dalí alvador Dalí escreve a sua autobiografia aos 37 anos. Sob o títuloThe Secret Life of emSParis até à partida para os Estados Unidos em 1940. A autenticidade das Salvador Dalí(A vida secreta de Salvador Dalí), o pintor espanhol descreve a sua infância, a sua vida de estudante em Madrid e os seus primeiros anos de glória declarações de Dalí é, frequentemente, duvidosa. Muitas vezes as datas não são exactas e certos acontecimentos que relata e que teria vivido na infância ilustram de maneira perfeita de mais a história da sua vida. O autoretrato, que Dalí começa em 1942 e que continuará até à sua morte em 1989, mostra um homem excêntrico que se compraz em assumir poses. No entanto, afirma dizer a verdade sem rodeios quando revela, diante das câmaras, pormenores íntimos da sua existência. Este exibicionismo, explica Dalí na sua autobiografia, é uma espécie de vivissecção, uma dissecação do corpo vivo, que ele cumpre por puro narcisismo. Quanto mais Dalí se produzia em público, mais se escondia. As máscaras tornavamse cada vez maiores e mais sublimes: apelidavase de “génio” e “divino”. O homem Dalí que se dissimulava por detrás será sempre um segredo.
Os anos de rei
As primeiras recordações de Dalí datariam de dois meses antes do seu nascimento, a 11 de Maio de 1904. Na sua autobiografia descreve o “paraíso intrauterino” com “cores de inferno, isto é, vermelho, laranja, amarelo e azulado, as cores das chamas, do fogo. É 1 sobretudo que nte, imóvel, mole, simétrico, duplo e viscoso ”. A imagem mais surpreendente que relembra do seu nascimento – da expulsão do paraíso – e que conseguiu transpor para este mundo frio e claro representa dois ovos estrelados a boiar cuja clara é fosforescente: “Esses ovos de fogo acabavam por se fundir numa pasta branca e amorfa de uma extrema moleza [...] Os objectos mecânicos iriam tornarse mais 2 tarde os meus piores inimigos e até os relógios seriam moles ou não seriam nada. A vida de Dalí é ensombrada pela morte do irmão. Com dois anos apenas, o mais velho da família morre, a 1 de Agosto de 1903, duma gastrenterite. O jovem Salvador sentia não ser mais do que o duplo do irmão morto: “Vivi toda a minha infância e toda a minha juventude a pensar que era uma parte do meu irmão morto, ou seja, que trazia no meu corpo e na minha alma o cadáver do meu irmão morto que se agarrava a mim, 3 porque os meus pais falavam todo o tempo do outro Salvador.
1.Port de Cadaqués de nuit, 1919, óleo sobre tela, 18,7 x 24,2 cm, Salvador Dalí Museum, St Petersburg, Florida.
5
6
2.Portrait de José M. Torres, 1920, óleo sobre tela, 49,5 x 39 ,5 cm, Museu d Arte Modern, Barcelona.
3.Autoportrait, 1921, óleo sobre tela, 36,8 x 41,8 cm, Salvador Dalí Museum, St Petersburg, Florida.
7
8
4.Autoportrait au cou de Raphaël, 1920-21, óleo sobre tela, 41,5 x 53 cm, Fundação Gala-Salvador Dalí, Figueres.
  • Accueil Accueil
  • Univers Univers
  • Ebooks Ebooks
  • Livres audio Livres audio
  • Presse Presse
  • BD BD
  • Documents Documents