CONSANGUINIDADE E DEPRESSÃO CONSANGUÍNEA NUM EFECTIVO OVINO DA RAÇA CHURRA BADANA(INBREEDING AND INBREEDING DEPRESSION IN A CHURRA BADANA SHEEP FLOCK)

De
Publié par

Resumo
Foram analisados dados recolhidos entre 1984 e 2001 no efectivo ovino da raça Badana pertencente à DRATM-MADRP (Mirandela), que incluíam registos de nascimento e pesagens de 2325 borregos, descendentes de 609 ovelhas e 31 carneiros. Analisou-se a evolução da consanguinidade neste efectivo e a influência da consanguinidade individual em diversos caracteres de crescimento dos borregos, através do BLUP - Modelo Animal, utilizando-se para o efeito o MTDFREML. Nos últimos anos registou-se um valor médio da consanguinidade do efectivo próximo dos 4,0 p.100, com consanguinidade superior a zero em mais de 60 p.100 dos animais nascidos. A consanguinidade individual afectou todos os caracteres de crescimento analisados, obtendose estimativas dos coeficientes de regressão linear (gramas por 1 p.100 de consanguinidade individual) de -2,7 para o peso ao nascimento, - 41,1 para o peso aos 45 dias, -58,2 para o peso aos 70 dias, e -0,86, -0,59 e -0,77 para o ganho médio diário entre os 0-45 dias, 45-75 dias e 0-70 dias, respectivamente.
Abstract
Data collected between 1984 and 2001 in the Badana sheep flock raised in research station (DRATM-MARDP, Mirandela, Portugal) were analysed. Lamb information included weights at birth and up to weaning in 2325 lambs, offspring of 609 ewes and 31 rams. The evolution of inbreeding in this flock and the influence of individual maternal inbreeding on lamb weights at different ages were analysed, with a univariate Animal Model, using the MTDFREML package. Individual inbreeding showed a negative effect on all growth traits analysed, with estimated linear regression coefficients (grams per 1 percent individual inbreeding) of -2.7 for birth weight, -41.1 for weight at 45 days, -58.2 for weight at 70 days, and -0.86, -0.59 and -0.77 for average daily gain from 0 to 45 days, 45 to 70 days, and 0 to 70 days, respectively.
Publié le : jeudi 1 janvier 2004
Lecture(s) : 69
Source : pag: 229-232
Nombre de pages : 4
Voir plus Voir moins
Cette publication est accessible gratuitement

NOTA BREVE
CONSANGUINIDADE E DEPRESSÃO CONSANGUÍNEA NUM
EFECTIVO OVINO DA RAÇA CHURRA BADANA
INBREEDING AND INBREEDING DEPRESSION IN A CHURRA BADANA SHEEP FLOCK
1 2 1,3Carolino, N. , S. Lopes e L. Gama
1Estação Zootécnica Nacional. 2000-763 Vale de Santarém. Portugal. E-mail: carolinonuno@hotmail.com
2Direcção Regional da Agricultura de Trás-os-Montes. Quinta do Valongo. 5370 Mirandela.
3Instituto Superior de Agronomia. Tapada da Ajuda. 1349-017 Lisboa. Portugal.
PALAVRAS CHAVE ADICIONAIS ADDITIONAL KEYWORDS
Ovinos. Consanguinidade. Sheep. Inbreeding depression.
RESUMO
Foram analisados dados recolhidos entre Badana sheep flock raised in research station
1984 e 2001 no efectivo ovino da raça Badana (DRATM-MARDP, Mirandela, Portugal) were
pertencente à DRATM-MADRP (Mirandela), que analysed. Lamb information included weights at
incluíam registos de nascimento e pesagens de birth and up to weaning in 2325 lambs, offspring
2325 borregos, descendentes de 609 ovelhas e of 609 ewes and 31 rams. The evolution of
31 carneiros. Analisou-se a evolução da inbreeding in this flock and the influence of indivi-
consanguinidade neste efectivo e a influência da dual maternal inbreeding on lamb weights at
consanguinidade individual em diversos caracte- different ages were analysed, with a univariate
res de crescimento dos borregos, através do Animal Model, using the MTDFREML package.
BLUP - Modelo Animal, utilizando-se para o efeito Individual inbreeding showed a negative effect on
o MTDFREML. Nos últimos anos registou-se um all growth traits analysed, with estimated linear
valor médio da consanguinidade do efectivo próxi- regression coefficients (grams per 1 percent indi-
mo dos 4,0 p.100, com consanguinidade superior vidual inbreeding) of -2.7 for birth weight, -41.1 for
a zero em mais de 60 p.100 dos animais nascidos. weight at 45 days, -58.2 for weight at 70 days, and
A consanguinidade individual afectou todos os -0.86, -0.59 and -0.77 for average daily gain from
caracteres de crescimento analisados, obtendo- 0 to 45 days, 45 to 70 days, and 0 to 70 days,
se estimativas dos coeficientes de regressão respectively.
linear (gramas por 1 p.100 de consanguinidade
individual) de -2,7 para o peso ao nascimento, -
41,1 para o peso aos 45 dias, -58,2 para o peso INTRODUÇÃO
aos 70 dias, e -0,86, -0,59 e -0,77 para o ganho
médio diário entre os 0-45 dias, 45-75 dias e 0-70 A população ovina Badana é explo-
dias, respectivamente. rada a nordeste de Portugal. São
animais de pequeno porte, com
membros curtos, bem adaptados a uma
SUMMARY região caracterizada pelo fracos recur-
sos alimentares disponíveis e por um
Data collected between 1984 and 2001 in the clima adverso (Escudeiro, 1996).
Arch. Zootec. 53: 229-232. 2004.CAROLINO, LOPES E GAMA
Actualmente, existem 22 rebanhos, nascimento e os 45 dias (G ), entre o
0-45
com cerca de 2000 fêmeas e 44 machos nascimento e os 70 dias (G ) e entre
0-70
reprodutores inscritos no RZ. os 45 e os 70 dias (G ).
45-70
A preservação de algumas raças Os coeficientes de regressão linear
com efectivos reduzidos, à medida que dos caracteres de crescimento na
o tempo decorre, é cada vez mais com- consanguinidade individual foram es-
plicada. A consanguinidade tende a timados através do BLUP - Modelo
aumentar, diminuindo a variabilidade Animal, em análise univariadas, com o
genética (Keller et al., 1990; Rocham- programa MTDFREML (Boldman et
beau et al., 2000) e as performances al., 1993). O Modelo Animal incluiu
produtivas da raça, facto que está os efeitos fixos do ano e mês de
associado à redução dos rendimentos nascimento, sexo do borrego, tipo de
dos criadores, e que contribui para o parto, idade da mãe ao parto e efeito
abandono da raça. Existem muitas linear da consanguinidade individual.
referências sobre o efeito negativo da Como efeitos aleatórios foram consi-
consanguinidade em diversas espécies derados os efeitos genéticos directos e
e raças (Burrow, 1993; Whitlock, 2002; maternos, os efeitos ambientais per-
MacKinnon, 2003). manentes maternos e associados à
O objectivo desde trabalho foi analisar ninhada, e o efeito residual.
a relação da consanguinidade individual
com diversos caracteres de crescimento y = Xb + Z a + Z m + Z p + Z n + e
a m p n
na raça ovina Churra Badana. em que:
y é o vector de observações; b é o
vector de efeitos fixos; a é o vector de
MATERIAIS E MÉTODOS efeitos genéticos aditivos directos; m
é o vector de efeitos genéticos aditivos
Foi utilizada toda a informação maternos; p é o vector de efeitos
disponível sobre o efectivo ovino da ambientais maternais permanentes; n
raça Badana pertencente à Direcção é o vector de efeitos ambientais da
Regional da Agricultura de Trás-os- ninhada; e é o vector de efeitos
Montes (Mirandela), que incluía re- residuais; X, Z , Z , Z e Z , são matrizes
a m p n
gistos de genealogias e pesos entre o de incidência conhecidas que relacio-
nascimento e os 70 dias, de 2325 bo- nam os efeitos fixos (X) e aleatórios
rregos, descendentes de 609 ovelhas e (Z , Z , Z e Z ) com o vector de
a m p n
31 carneiros. observações y.
Através do programa MTDFREML
(Boldman et al., 1993) determinou-se
o coeficiente de consanguinidade de RESULTADOS E DISCUSÃO
todos os animais e a influência da
consanguinidade individual e materna A consanguinidade apresentou uma
em diversos caracteres de crescimento: tendência para aumentar ao longo dos
peso ao nascimento (PN), pesos ajus- anos (0,18 p.100/ano), verificando-se
tados aos 45 (P45) e 70 (P70) dias de em 2000/01 um valor médio de 4,3
idade, e ganhos médios diários entre o p.100. Nos últimos três anos, mais de
Archivos de zootecnia vol. 53, núm. 202, p. 230.DEPRESSÃO CONSANGUÍNEA NA RAÇA CHURRA BADANA
machos), quer às difíceis condiçõesTabela I. Estatísticas descritivas para as
ambientais a que são sujeitos (tabela I).características analisadas. (Descriptive
Em todos os caracteres considera-
statistics for analyzed traits).
dos registou-se um efeito negativo da
consanguinidade individual, tal comoCaracteres Nº obs. Média DP CV*
na maioria das espécies (Kalinowski e
Hedrick, 2001; Negussie et al., 2002;PN (kg) 2325 3,20 0,57 17,90
P45 (kg) 2164 12,95 2,23 17,25 Dario e Bufano, 2003), enquanto que a
P70 (kg) 1247 16,16 3,31 20,49 consanguinidade materna não teve
G (g) 2164 216,2 43,6 20,16 efeito significativo (p>0,05) em0-45
G (g) 1247 185,7 44,6 24,00
0-70 nenhum dos caracteres. Por cada 1
G (g) 1247 141,5 78,0 55,30
45-70 p.100 de aumento na consanguinidade
individual, os pesos ao nascimento,
*p.100.
ajustados aos 45 e 70 dias, e os ganhos
médios diários entre nascimento e os
60 p.100 dos animais que nasceram 45 dias, entre o nascimento e 70 dias,
eram consanguíneos. O aumento da e entre os 45 e os 70 dias, diminuíram,
consanguinidade ao longo dos anos em média 2,7, 41,1, 58,2, 0,86, 0,77 e
deve-se ao acasalamento de animais 0,59, gramas (tabela II). MacKinnon
cada vez mais aparentados e ao au- (2003) também registou um efeito ne-
mento da informação genealógica que gativo da consanguinidade individual
proporciona uma estimativa mais pre- nos pesos até aos 120 dias em ovinos
cisa do valor do coeficiente de Dorset e Rambouillet, embora a
consanguinidade, ou seja, quanto maior depressão consanguínea fosse mais
for o número de gerações conhecidas elevada, possivelmente pelo facto
de um indivíduo também é mais destas populações se encontrarem fe-
provável que se encontrem ascenden- chadas há mais de 20 anos. De um
tes comuns pela via paterna e materna. modo geral, a consanguinidade tem
Os baixos pesos que os animais um efeito negativo na maioria dos ca-
atingem em diferentes idades são racteres produtivos, embora este efeito
devido, quer ao reduzido peso adulto seja mais reduzido quando os níveis de
desta raça (35-40 kg fêmeas e 50-55 kg consanguinidade são baixos (Burrow,
Tabela II. Coeficientes de regressão linear dos caracteres de crescimento na consanguinidade
individual. (Regression coefficients of growth traits on individual inbreeding).
Peso ao Peso aos 45 Peso aos 70 GMD GMD GMD
nascimento dias dias 0-45 dias 45-70 dias 0-70 dias
Coeficientes de
Regressão Linear -2,7 -41,1 -58,2 -0,86 -0,59 -0,77
agramas por 1 p.100 de consanguinidade individual.
Archivos de zootecnia vol. 53, núm. 202, p. 231.CAROLINO, LOPES E GAMA
1993). Contudo, também existem di- médias. Ercanbrack e Knight (1991)
versos casos registados sem se ter iden- registaram perdas económicas elevadas
tificado qualquer tipo de efeito negati- em ovinos quando o coeficiente de
vo da consanguinidade individual consanguinidade ultrapassa os 20 p.100.
(Kalinowski e Hedrick, 2001). Os re- Em conclusão, estes resultados,
sultados deste trabalho demonstram, apesar de não serem preocupantes,
através das estimativas dos coeficien- demonstram que há uma redução evi-
tes de regressão, o efeito da depressão dente nas performances dos animais e,
consanguínea, apesar dos níveis de consecutivamente, dos rendimentos
consanguinidade registados serem dos criadores, devido ao efeito da
baixos. Relativamente a um animal consanguinidade. Este efeito poderá
que não seja consanguíneo, um animal tornar-se mais acentuado à medida que
que tenha uma consanguinidade de 10 a consanguinidade média do efectivo
p.100, em média, apresenta performan- aumentar, devido quer ao valor da
ces inferiores no P45 e P70, de aproxi- própria consanguinidade individual,
madamente, -410 e -580 kg. Estes va- quer pelo aumento do valor do coefi-
lores representam, respectivamente, cer- ciente de regressão dos caracteres de
ca de 3,2 e 3,6 p.100 das performances crescimento na consanguinidade.
BIBLIOGRAFIA
Boldman, K.G., L.A. Kriese, L.D. Van Vleck and A comparison of factors reducing selection
response in closed nucleus breedingS.D. Kachman. 1993. A manual for use of
MTDFREML. USDA, ARS. schemes. J. Anim. Sci., 68: 1553-1561.
Burrow, H.M. 1993. The effects of inbreeding in MacKinnon, K.M. 2003. Analysis of Inbreeding in
beef cattle. Anim. Breed. Abst., 61: 737. a Closed Population of Crossbred Sheep.
Dario, C. e G. Bufano. 2003. Efeito da endogamia Master of Science, Animal and Poultry
sobre a produção de leite na raça ovina Science, Faculty of the Virginia Polytechnic
Institute and State University. USA.Altamurana. Arch. Zootec., 2: 401-404.
Ercanbrack, S.K. and A.D. Knight. 1981. Weaning Negussie, E., S. Abegaz and J.E.O. Rege. 2002.
Genetic trend and effects of inbreeding ontrait comparison among inbred lines and
selected noninbred and randomly bred con- growth performance of tropical fat-tailed
sheep. 7th World Congress on Geneticstrol groups of Rambouillet, Targhee, and Co-
lumbia sheep. J. Anim. Sci., 52: 977-988. Applied to Livestock Production, August 19-
23, 2002, Montpellier, France.Escudeiro, I. 1996. A ovelha Churra Badana:
História, situação actual e perspectivas. Rochambeau, H., F. Founet-Hanocq and J.V.T.
Colectânea SPOC, 7: 1-9. Kang. 2000. Measurin and managing genetic
Kalinowski, S.T. and P.W. Hedrick. 2001. variability in small populations. Ann. Zootech.,
Inbreeding depression in captive bighorn 49: 77.
sheep. Animal Conservation, 4: 319-324. Whitlock. 2002. Selection, load and inbreeding
depression in a large metapopulation.Zoological Society of London.
Keller, D.S., W.W. Gearheart and C. Smith. 1990. Genetics, 160: 1191.
Recibido: 20-8-03. Aceptado: 25-5-04.
Archivos de zootecnia vol. 53, núm. 202, p. 232.

Soyez le premier à déposer un commentaire !

17/1000 caractères maximum.