LATITUDES N°3
7 pages
Français

LATITUDES N°3

-

Obtenez un accès à la bibliothèque pour le consulter en ligne
En savoir plus
7 pages
Français
Obtenez un accès à la bibliothèque pour le consulter en ligne
En savoir plus

Description

LATITUDES N°3

Sujets

Informations

Publié par
Nombre de lectures 112
Langue Français

Exrait

66
PINTURA/PEINTURE
Bertino : Exposition Littérature Mondiale
pintor Bertino deu a conhecer a nova orienta-turaOnuma exposição na Résidence ção tomada pela sua pin-André de Gouveia, Cité Uni-versitaire, Paris, patente ao público de 14 a 30 de Maio. Aí apresentou 26 telas em que homenageia os seguintes poetas, escritores e pen-sadores : Agnon - Aristote - Camões - Cervantes - Confucius - Dante -Érasme - Faulkner - Firdousi -Goethe - Hildegarde (de Bingen) -Homère -Kawabata - Molière -Nietzsche - Ovide - Pessoa - Platon -Shakespeare - Socrates - Sophocle -1 SoyinKa - Tagore - Tolstoï - Virgile . Natural do Porto, Bertino, vive em França desde 1959. Depois de ter sido bolseiro da Fundação Gulbenkian, aqui tem participado em inúmeras exposições colectivas e também individuais, em particu-lar com o grupo letrista a que pode-mos associar a característica do seu trabalho artístico. Além da pintura, pratica a escultura em madeira e argila, montagens (objectos) e o que hoje se designa por instalações. Tendo deixado de “trabalhar” com galerias comerciais, e sendo limitadas as iniciativas dos organis-mos culturais portugueses em direc-ção dos artistas plásticos, a sua
Daniel Lacerda
Molière, dramaturge et comédien, France 1622-1673 imensa obra persiste mal conheci-da e por estudar. Votada anterior-mente à evocação da música clássi-ca, numa perspectiva quase enciclopédica - uma vez que extre-mamente vasta, multímoda e glo-balizante, indo dos compositores aos maiores intérpretes, em todos os géneros -, chegou há pouco a vez da literatura, trabalhando esta nova área do universo artístico há mais de cinco anos. E sempre com um escasso reconhecimento da parte das entidades, como é hábito. Vindo ao contacto do meio plástico parisiense, Bertino tornou-se depois um parceiro da comunidade emi-grada. Mais de uma veza sua arte foi apresentada ao lado de mani-festações populares de iniciativa das associações
1 No anterior número de “Latitudes” (p. 55) referimos asua exposição na Império (Paris), constituída por pin-tura consagrada então só a escritores portugueses.
LATITUDESn° 3 - juillet 98
  • Accueil Accueil
  • Univers Univers
  • Ebooks Ebooks
  • Livres audio Livres audio
  • Presse Presse
  • BD BD
  • Documents Documents